11 de julho de 2017

Ah… o amor…

    Até uns anos atrás eu achava que você só existia em livros de contos de fadas e novelas cliché. Mas… por mais que dissesse que não acreditava, eu olhava para os lados e pensava que faltava alguma coisa, que eu não estava completa…
   E eis que você apareceu… Chegou de mansinho, sem que eu percebesse, e foi mexendo com tudo que eu pensava. Foi crescendo, crescendo, crescendo… Até fazer com que eu não consiga mais viver sem você. Para onde eu olho só vejo você, só quero você, pois preciso de você. Você me deu forças para lutar, me deu alegrias que antes eu não achava ser capaz de ter… 

amor, sentimento, texto autoral, desafio



  Você me fez ver o mundo com outros olhos, me fez sorrir mais e acreditar que contos de fadas existem sim, para quem acredita neles. E, para acreditar em contos de fadas não precisa ir muito longe, afinal, meu “final feliz” só depende de deixar você ficar.
  Você é o responsável pelos meus novos pensamentos, pelos meus novos sonhos, pelo meu novo “eu”. Sem você, como pude viver tanto tempo assim?! 
  E me pergunto como o mundo ainda reluta tanto em deixar você permanecer, sem deixar você ficar…  Há ainda quem diga que não precisa de você, que não tem tempo para você… Como podem viver sem você, a força mais poderosa do universo, capaz de derrubar todas as barreiras?! Como podem ignorar sua existência?! 
  Será que o mundo de hoje não permite mais que você exista?! Ou será que as pessoas tem medo de encontrar e não viver mais sem você? 
  Ah… o amor… você que nos guia, que nos move, que nos dá força, que nos restaura… e que nos assusta tanto… Como pode uma palavra tão pequena causar tamanha confusão? Tamanho temor? 
  Mas se alguém ainda tem medo de se abrir a esse sentimento tão poderoso, só digo uma coisa… deixa ele chegar no seu coração… deixa ele crescer em você… vai ver como as coisas vão ficar mais fáceis, como vão ficar mais leves, como vão ficar mais felizes… 😉
   Ah… o amor… me faz até ser nostálgica… 😍




    























Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui