31 de julho de 2021

Amantes do Cinema | Na balada do amor

    Olá meu povo, como estamos? Hoje trago mais uma dica de filme, dessa vez mais amorzinho e bem água com açúcar, do catálogo Netflix, Na balada do amor

Na balada do amor | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix

Ficha técnica

Filme: Na balada do amor 
Ano: 2019
Gênero: Comédia romântica
Duração: 1h46min
País: Estados Unidos

Faith, recentemente divorciada, participa de um concurso de dança para salvar seu estúdio de dança, onde conhece Jimmy e começa a redescobrir a fé e seus sonhos.

Na balada do amor | Netflix

    Eu achei esse filme por acaso no catálogo e quando vi que tinha dança, resolvi dar uma chance. Faith é uma professora de dança muito boa no que faz. 
    Ela mantém sua escola de balé sempre descontraída, e todas as alunas gostam muito dela, inclusive a filha caçula de Jimmy, um publicitário viúvo. 
    Sua filha faz de tudo para que seu pai saia da tristeza, desde que perdeu a esposa, e acha que uma ideia seria arranjar uma namorada… Que tinha que ser logo a Faith, o melhor par que combinaria com ele. 
   Ou seja, já é aquele clichê bem previsível, mas que você assiste mesmo assim.
   Faith está precisando de um par para participar de um concurso de dança, e Jimmy acaba sendo o melhor candidato, já que ela queria alguém que não soubesse dançar. 
   E assim os dois começam a treinar juntos. Faith é uma mulher que sofreu com amor e se sente mal a cada tentativa fracassada de conseguir um novo namorado. 
Na balada do amor | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix

   Jimmy, por sua vez, é o publicitário que trabalha por trás de um site de encontros, que Faith usa, o que os une além da dança, já que ela meio que vai dando opiniões sobre o site. 
   Jimmy é um cara solitário, que não conseguiu sair do luto, mesmo depois de anos que sua esposa partiu. Seu emprego está por um fio, pois nada do que ele faz dá certo. 
   Mas por algum motivo, aprender a dançar o faz ser vivo novamente, já que ele abre os olhos para várias outras coisas. 
   Eu gostei bastante de ver o quanto ele se divertia dançando, aprendendo um mundo novo que ele achava que estava fechado para sempre. 
   Apesar de já esperar que Faith e Jimmy ficassem juntos, ver como tudo aconteceu foi muito bonitinho, já que tudo começou bem devagar e sem expectativas… simplesmente foi… 
   Jimmy é um cara que sofreu bastante e não queria largar o luto, mas quando consegue, rejuvenesce. E fica tão nítido no olhar dele, que não tem como não sorrir com os atos dele. 
   Faith também tem os seus motivos para seus encontros serem sempre fracassados. E ver como ela vai lidando com isso e amadurecendo é bem legal também.
   Juntos, Jimmy e Faith não estão apenas treinando para um concurso de dança, mas para uma vida nova, sendo juntos ou não. 
Na balada do amor | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix

   É impossível não gostar deles logo de cara, mas nem tudo são flores nesse filme. 
   Apesar de saber que era um filme estadunidense, eu esperava uma visão menos americanizada das coisas. 
   Faith era uma professora de dança, que ia dançar ritmos que não são do país dela, mas não vi os ritmos ali na real. 
   Principalmente os latinos, que eu esperava um rebolado a mais, só vi mais um americano com os dedinhos pra cima, e nem o básico dos pés sabia. 
   Entenderia isso da parte do Jimmy, mas da Faith que era professora, não deu pra disfarçar que não sabia o que estava fazendo ali. 
   O que me decepcionou, já que ficou clara uma falta de pesquisa decente para o mínimo de uma escola de dança. 
   Além disso, eu já sabia logo pela sinopse que se tratava de um filme clichê e previsível, mas pelo menos um pouco de coerência dos acontecimentos seria bem vindo. 
   Várias coisas que são faladas no filme, que você esperava para serem de uma forma, acabam saindo de outra e sem explicação, o que me deu a sensação de que perdi o fio da meada em algum momento e não vi a resposta. 
   Mesmo sabendo que seria um “final feliz”, queria ao menos umas pontas melhor amarradas, especialmente a ligação a ligação de Jimmy, Faith e a questão da igreja, que eu não entendi muito bem o motivo. 
Na balada do amor | Netflix
Foto: Divulgação/Netflix
   Sei que o nome original do filme tem a ver com religião, mas em momento algum essa ligação foi explicada, apenas empurrada, como se o telespectador já soubesse. 
   Resumindo, é um filme legal para ver numa tarde de final de semana e terminar com aquele quentinho no coração, mas não crie expectativas.  
    
     

   E aí, já tinham visto esse filme? Curtem obras mais nessa pegada água com açúcar? Me conte aí! ^^

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui