18 de julho de 2019

Cult: Fortaleza de São João

    Olá meu povo, como estamos? Hoje eu vou falar sobre um passeio que fiz com meu namorado e amigos, num dos pontos bem nostálgicos para mim. Sim, ele fica na Urca, um bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro, onde eu estudei e me formei em Ciências Biológicas (na UNIRIO). Inclusive eu entrei lá muito tempo atrás, para fazer coleta numa disciplina da graduação, porém dessa vez tive a oportunidade de entrar a passeio, com direito a visita guiada. Conheçam agora a Fortaleza de São João.

Fortaleza São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

A primitiva Fortaleza de São João foi erguida por Estácio de Sá, fundador da cidade do Rio de Janeiro, em 1565. Ampliada e reformada ao longo do tempo, entrou em serviço em 1618, constituída por quatro baterias: São José, São Martinho, São Teodósio e São Diogo. Desarmada durante a Regência, foi, por ordem de D.Pedro II, inteiramente reformada em 1872, sendo equipada com 15 canhões Whitworth (75mm), além de um obuseiro anticarga, 20 outros canhões, 17 casamatas e 3 baterias. Tendo participado de vários episódios da história do país, a Fortaleza foi guarnecida por vários grupos de Artilharia de Costa até 1991. Ali funcionam atualmente o Centro de Capacitação Física do Exército e a Escola Superior de Guerra.

Fortaleza São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

     A Fortaleza de São João fica na Urca, bairro nobre, da Zona Sul carioca. Ela fica escondidinha, lá no final da famosa Mureta da Urca. A entrada é gratuita, porém é necessário agendar com antecedência a visita. Todas as visitas são guiadas, e duram cerca de duas horas. Já deixo avisado que é bom levar água, protetor solar e ir com roupas confortáveis, pois a caminhada é longa, em meio a ladeiras e na beirada da Baía de Guanabara.
    Ela, por ser uma fonte de defesa por mar, possui duas praias, as chamadas, literalmente, Praia de Dentro e Praia de Fora. Foi nessas praias que, muito tempo atrás (uns 10 anos mais ou menos), entrei com minha turma de graduação para fazer coleta na disciplina de Ecologia. Lembro que fiquei encantada com o espaço, mas não podíamos ir muito além das praias.

Fortaleza de São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Fortaleza de São João
Foto: Diogo Assunção/Mundinho da Hanna

Fortaleza de São João
Foto: Diogo Assunção/Mundinho da Hanna

Fortaleza de São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

   Dessa vez, tive a oportunidade de fazer a visita por mais outros lugares, os quais tem bastante história. Durante o passeio, podemos conhecer as ruínas da primeira muralha da fortaleza, além de vários canhões que estão expostos, dos quais achei super interessante a história. De acordo com o soldado que foi nosso guia, esses canhões foram usados desde os primórdios da fortaleza, e outros vieram depois, com as guerras mundiais.
   Mas o curioso era que eles datam dos séculos passados e foram encontrados a partir de 2006. Existem fotos da equipe que desenterrou vários canhões, assim como munições e outras armas menores, quase que num trabalho mesmo de arqueologia. De acordo com o guia, eles enterravam os armamentos conforme não tinham mais utilidade para a tropa, mas eu achei no mínimo curioso esse costume deles.

Fortaleza de São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Fortaleza de São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

   A parte boa é que o tanto de armamentos que eles encontraram foram colocados em locais estratégicos da fortaleza, como se estivessem em uso, assim temos uma ideia de como seria na época em que estavam ativos.
   Ah, uma curiosidade, a Fortaleza de São João está estrategicamente de frente a uma outra fortaleza que visitei ano passado em Niterói, a Fortaleza de Santa Cruz da Barra. Isso era uma forma de, caso algum inimigo invadisse a Baía de Guanabara, uma fortaleza avisava a outra e eles acionavam os modos de defesa, como correntes que ficavam dispostas de modo a acabar com embarcações e redes para prender submarinos.

Fortaleza de São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

   Além disso, num dia de sol, as fotos ficaram maravilhosas. No fim do nosso trajeto, paramos no museu do Forte São José, onde temos alguns itens da época em que a Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro foi fundada. Sim, foi pela Fortaleza de São João, onde ela está situada hoje, que Estácio de Sá fundou a nossa “Cidade Maravilhosa”. E o marco que simboliza o marco está guardado no acervo do Forte São José, bem como partes da história da chegada dos portugueses por aqui e as batalhas para expulsar os invasores.

Forte São José
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Forte São José
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Forte São José
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Forte São José
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Forte São José
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Forte São José
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Forte São José
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

   É um passeio para toda a família, dos oito a oitenta anos, até porque eles tem condições especiais para crianças e pessoas de certa idade, que já não podem andar distâncias grandes por muito tempo.
















     Caso queiram ir até lá um dia, aqui estão algumas informações importantes:





Endereço: Av João Luiz Alves, s/nº – Urca – Rio de Janeiro 
Visitação: (apenas para grupos, com hora marcada): de 2ª a 5ª feira, das 09:00  às 16:00h 6ª feira, das 09:00 às 12:00h
Tel(s).: (21) 2543-3323 –  Fax.: 2295-0743 
Email: csdpep@hotmail.com 






Fortaleza São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Fortaleza São João
Foto: Julie Oliveira/Mundinho da Hanna

Fortaleza São João
Foto: Erik Lourenço/Mundinho da Hanna

Fortaleza São João
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna











   O que acharam do passeio? Já conheciam a fortaleza? Tem algo parecido onde vocês moram? Me contem aí! 😉





Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui