22 de janeiro de 2016

IDY 2016: Janeiro

    Olá pessoal! Como estamos hoje? Hoje estou aqui para fazer a
resenha do primeiro livro que li em 2016 e, também, é o primeiro livro do IDY
2016
! O livro escolhido foi O guia do mochileiro das galáxias, de Douglas
Adams
. Vem conferir!





Livro: O Guia do Mochileiro das Galáxias

Autor: Douglas Adams

Editora: Arqueiro

Ano: 2004

Imagina como seria sua vida se, de repente, o planeta que
você conhece fosse destruído por causa da construção de uma via intergaláctica?
Pois é… foi esse o destino final da Terra que conhecemos e vivemos por tanto
tempo…
Aí você se pergunta… mas todos se salvaram? Afinal, alguém
deveria saber disso?! Então… o plano estava em  um departamento de planejamento local há 50
anos, em Alfa Centauro, mas ninguém foi informado disso até o horário da
destruição iminente chegar!!!
Mas então quem é que conta essa bendita dessa história?! Alguém
tem que ter se salvado disso, oras!!!
  E se salvou mesmo. Foi um humano chamado Arthur Dent, que
estava deprimido por que estavam para derrubar sua casa por conta da passagem
de um viaduto, e o motivo que deram foi o mesmo que alegaram os Ets que destruíram
a Terra, e seu amigo de outro planeta, literalmente, vindo diretamente de
Betelgeuse, com um nome mega esquisito, mas que vivia aqui na Terra
tranquilamente esperando sua carona por 15 anos, sob o nome beeeeeeeeem comum
entre os terráqueos, de Ford Prefect.
  Com o seu Guia do Mochileiro das Galáxias, essa dupla foge
da destruição do planeta Terra (que era muito conhecida pela Enciclopédia
Galáctica e pelo Gui do Mochileiro como Inofensiva) e parte numa aventura sem
tamanho por outros planetas, tentando arrumar uma maneira de fugir de seus
perseguidores e acabam se metendo na busca da Pergunta Fundamental sobre a
Vida, o Universo e Tudo o Mais.
Queria poder falar mais sobre esse livro, mas se eu falar,
vou acabar dando spoiler dele. Mas bendito livro que minha amiga Thais me deu
pelo meu aniversário. Depois de ela tanto me perturbar porque eu não sabia o
que queria dizer o “dia da toalha”, nem o que queria dizer “42”, finalmente
agora eu sei e recomendo que todos saibam também o que isso quer dizer.


  Já estou lendo o segundo livro da coleção (são 5 volumes,
que logo terão resenha aqui também). O que posso dizer é que finalmente entendi
o motivo pelo qual Pink e Cérebro tanto diziam aquele frase do desenho: amanhã
iremos dominar o mundo. (rsrsrs)
  Eu curti bastante a leitura. É um livro mais voltado para o
público infanto-juvenil, bem fininho e de linguagem super simples de entender. As
ilustrações na capa remetem ao que Arthur passou antes e depois da destruição
do planeta. E ainda tem a frase “não entre em pânico”, que sempre faz quem a
ouve entrar em pânico (rsrsrs)
   Engraçado que, mesmo sendo um livro de ficção, Douglas Adams
traz algumas questões de modo hilário, mas que são bem reais. Tipo, a Pergunta
Fundamental que sempre fazemos: de onde vim, para onde vou? Será que sabemos
mesmo qual é a pergunta? Será que estamos fazendo a pergunta certa?
   Várias outras questões de política, sociedade, filosofia,
são abordadas de modo bem palatável e agradável nesse livro e espero que os
próximos volumes sejam assim também.

   Bom, vou ficando por aqui e espero que tenham curtido. Até
mais! =)


             Hanna Carolina.



Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui