12 de setembro de 2017

IDY de Agosto: A Garota da Capa Vermelha

   Olá meu povo, como estamos? Hoje estou aqui para falar sobre um dos últimos livros que li: A Garota da Capa Vermelha, de Sara Blakley. Vem ver! 😉 

A Garota da Capa Vermelha
Foto: Creative Commons






Livro: A Garota da Capa Vermelha


Autora: Sara Blakley


Editora: iD


Ano: 2011




Sinopse: 


“O corpo de uma garota é descoberto em um campo de trigo. Em sua carne mutilada, marcas de garras. O Lobo havia quebrado a paz.
Quando Valerie descobre que sua irmã foi assassinada pela lendária criatura, ela acaba mergulhando de forma irreversível em um grande mistério que vem amaldiçoando sua aldeia por gerações. A revelação vem com Father Solomon: o Lobo habita entre eles — o que torna qualquer pessoa do vilarejo suspeita.
Estaria Peter, sua paixão secreta desde a infância, envolvido nos ataques? Ou seria Henry, seu noivo, o Lobisomem que assola as redondezas? Ou, talvez, alguém mais próximo? Enquanto todos estão à caça da besta, Valerie recorre à Avó em busca de ajuda; ela dá à neta uma capa vermelha feita à mão e a orienta através da rede de mentiras, intrigas e decepções que vem controlando o vilarejo por muito tempo. Descobrirá Valerie o culpado por trás do lobo antes que toda a aldeia seja exterminada?”

 

   Valerie é uma menina muito bonita, jovem e que vivia muito bem em sua aldeia, com a família e os amigos… Até o dia em que o clima de paz é quebrado e aparece um corpo em um campo de trigo. O fato de encontrarem uma menina morta já era alarmante, e mais alarmante ainda foi saber que o corpo tinha marca de garras. Então, Valerie descobre, junto ao povo mais jovem da aldeia, que um inimigo muito antigo havia voltado… Na realidade, ele sempre esteve próximo, mas ela havia esquecido há anos… O Lobo surge na aleia num intervalo de sete anos e a aldeia tinha um clima de paz com um rodízio onde a cada aparição do Lobo uma família “servia” um sacrifício de algum animalzinho, assim as pessoas ficavam em paz e sem medo do Lobo.
   Mas Valerie não se conforma muito com essa história sem explicação, ainda mais depois de ser a sua  família a oferecer como sacrifício uma cabra que eles criavam há anos. Apesar de revoltada por não entender o motivo do sacrifício, os anos se passam em clima de paz… Até o dia em que a irmã de Valerie é encontrada morta. A dor da perda e a revolta apenas crescem, e Valerie decide investigar onde vive o Lobo… No entanto, Father Solomon, um sábio de passagem pela aldeia, alerta o povo de que o Lobo não é apenas um lobo, e sim um entre de todos os que vivem por ali…
   Imagina a tensão para descobrir não apenas que o Lobo é uma ameaça, mas também vive entre eles e bem escondido em sua forma humana. Valerie começa a suspeitar de duas pessoas, os homens de sua vida: Henry, o noivo prometido de Valerie, e Peter, o rapaz de quem realmente ela tem os quatro pneus arriados. Na mesma época a Avó, uma velha sábia da aldeia, lhe dá uma capa vermelha, mais leve do que a que já era sua marca registrada há anos.
   Quem é o Lobo? Por que Valerie não tira mais a capa vermelha? A aldeia continua segura? É seguro caçar a fera, mesmo sabendo que pode ser um ente querido?
   Assim é A Garota da Capa Vermelha, um livro que conta a história de Chapeuzinho Vermelho de uma forma mais sombria do que a que conhecemos de nossas infâncias.
   Muito provavelmente você não conheça o livro, mas o filmes certamente já assistiu ou ao menos ouviu falar… Agora com relação ao que eu acho do livro… Confesso que ele me decepcionou um pouco…
  Vi o filme primeiro e depois li o livro… e, para ser sincera, nenhuma das formas que tive contato com essa versão da Chapeuzinho me agradou… 😕 O livro tem a capa do filme, mas a versão que peguei (e-book) tem muitos e muitos erros de Português. Já estava me dando nervoso ter que ler as frases duas ou mais vezes por faltar coesão e coerência nas frases. Fora que esse romance entre Valerie e Peter não me encantou muito… Um rapaz que passa anos fora e de repente volta, nem sequer fala com a Valerie direito, mas ela tem uma coisa com ele que vou te contar… Um casal que não achei ter muito a ver, ela gostando de alguém que não era o noivo prometido também parecia ser algo de família, já que sua mãe também se casou com um noivo prometido, mas amava outro cara…
  Eu não aguentei e abandonei o livro sem dó, era muita lenga lenga e já estava me dando nos nervos ler um livro que, apesar de ter cenas de ação de vez em quando, não instigava o leitor. Confesso que ele não me cativou e se tornou uma leitura chata exatamente por isso.
  Se eu recomendo a leitura? Não recomendo se achei chatinho. Apesar de ver bastante elogios sobre a obra, eu realmente não gostei dela e não leria novamente também… E apesar de curtir livros de fantasia e coisas mais sombrias, esse não deu certo mesmo…
   Vocês já leram A Garota da Capa Vermelha? Gostaram? Me contem aí! Bora conversar!
    Até mais!

 

   

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui