12 de julho de 2020

Meu crush de Nova York – Raffa Fustagno

   Olá meu povo, como estamos? Hoje temos resenha da minha última leitura, que é bem especial, já que ela faz parte do projeto #12livrospara2020, em parceria com os blogs MãeLiteratura e Pacote Literário

  Ela se chama Meu crush de Nova York, da autora Raffa Fustagno, uma leitura levinha e divertida, perfeita para esse período de isolamento social. 😉
Meu crush de Nova York | Raffa Fustagno
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

 24/12
Livro: Meu crush de Nova York 
Autora: Raffa Fustagno 
Editora: The gift box
Ano: 2019
Páginas: 144
Skoob | Amazon



A vida de Charlotte não está nada fácil.
Ela perdeu o emprego e anda cansada de enviar currículos sem ser chamada para nenhuma entrevista. Em casa, os problemas também a encontram: até hoje ela não perdoou o pai por ter traído sua mãe. Procurar o amor verdadeiro não faz parte da rotina dela.
‘Amor verdadeiro’ não existe.
Com o dinheiro do fundo de garantia, ela embarca em uma viagem para Nova York, com a esperança de que isso a faça esquecer os boletos que não param de chegar.
Na cidade que nunca dorme, palco de filmes que nunca esquecemos, Charlotte vai conhecer Ethan, um barista do Starbucks que estuda música e que vai mudar a visão que ela tem de amor à primeira vista para sempre. Juntos, eles descobrirão como qualquer cidade, quando estamos com quem gostamos, fica muito mais especial.

Meu crush de Nova York | Raffa Fustagno

 

   Charlotte é mais uma brasileira que entrou para as estatísticas dos desempregados há um tempo. Seu antigo emprego lhe deu uma certa estabilidade, que gerou também uma reserva financeira significativa, suficiente para viajar, pelo menos. 
  Depois de tanto insistir, sua tia, que mora em Nova York com o marido e as filhas, finalmente consegue convencer Charlotte a aproveitar as “férias forçadas” e ir passear um pouco nos EUA. 
  Como grande fã de séries e filmes americanos, como negar ir para a terra que foi cenário de tantos sonhos seus? E sabe-se lá quando teria outra oportunidade como essa? 
  Então, lá se foi nossa protagonista, cheia de sonhos de lugares para conhecer e tentando fugir de sua realidade, ao menos por uns dias… Mas mal sabe ela que esse sonho pode ter detalhes inesperados. 
  Eu já conhecia a escrita da Raffa Fustagno, por causa de outros livros que li. A escrita fluida e direta se manteve nesse livro, o que fez a leitura ser bem rapidinha e leve também. 
  Como eu já estou acostumada a participar dos eventos mediados por ela, sei de sua paixão por filmes e séries e como seus olhos brilham quando ela fala de uma que gosta muito. 
  E, sinceramente, não consegui imaginar a Charlotte contando essa estória, já que, além de protagonista, é nossa narradora. 
  Só consegui imaginar a Raffa lendo a estória do livro para um público e falando das séries e filmes. Isso porque a cada canto que a Charlotte passava, se lembrava que era cenário de alguma obra das telinhas/telonas. 
  E, do jeito que descrevia, eu via a Raffa falando, não a personagem. Mas não pensem que foi uma sensação ruim. 
Meu crush de Nova York | Raffa Fustagno
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna
  Pelo contrário, deveria ser muito legal você presenciar o autor do livro narrando a estória que ele mesmo escreveu. E é isso o que temos aqui, uma espécie de “contação de estórias” para adultos. 
  Falando da personagem, Charlotte é uma moça que tem bastante pé no chão. Ela nunca teve muita expectativa com relação a amor, viajar o mundo, nem nada. 
  Não que não sonhasse, mas porque ela sabia até onde seu poder aquisitivo ia.  
  Ainda mais agora, que estava desempregada. Mandava currículos para vários anúncios, sem retorno favorável. 
  Charlotte também não acredita no amor, ainda mais depois do que ela viu sua mãe sofrer com o fora que seu pai deu. 
  Então, ela sempre acha que o amor é uma maldição para a família e ela também nunca terá um. Mas parece que o destino estava só esperando que ela saísse do Brasil, para lhe pregar uma peça bonita… e bota bonita nisso. 
  Sua única alegria era saber que encontraria sua tia na terra do Tio Sam e passaria, ao menos alguns dias, sem se preocupar com a falta de emprego. 
  Em meio a tantos lugares incríveis, ela esbarra do jeito mais inusitado do universo com alguém que viraria seu mundo de cabeça para baixo, Ethan. 
  Funcionário do Starbucks em meio período, o rapaz que mais parecia saído de um conto de fadas, misturado com protagonista bonitão de filmes e mais uma pitada de modelo internacional, acaba marcando a chegada de Charlotte… derrubando café quente em cima da moça!   
  O que era para ser um sonho acabou se tornando um transtorno logo na chegada dela num país estrangeiro. 
  Muito p* da vida, Charlotte não tem muitas mudas de roupa para ficar lá e só faltava ter uma suja logo no primeiro dia, de uma forma que ela não queria. 
  Mesmo assim, ela acaba relevando e vai tentar curtir o passeio, mas Ethan não é apenas um rostinho bonito, como pode ser a resposta de algo que ela evita há tempos. 
  O livro é fininho e a leitura passa bem rápido. Apostando num tema clichê, a autora nos surpreende por uma narrativa que tem tudo o que você possa imaginar: cenas hilárias, sonhos, aventura, romance, até drama. 
  Charlotte não acredita no amor, especialmente por assumir para ela o trauma que sua mãe vive até hoje. 
Meu crush de Nova York | Raffa Fustagno
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna
  Até quando teve namorados, ela não se prendia a eles, para não sofrer como sua mãe sofreu. Mas está cada vez mais difícil lutar contra isso depois que conhece Ethan. 
  Entre um passeio incrível e outro, Ethan e Charlotte vão mostrando cada vez mais a química que tem juntos. O que me fez torcer pelo casal ter o seu “final feliz”. 
  Porém, lendo a vida de Charlotte, eu concordava com ela em vários pontos e fiquei muito, mas muito feliz quando vi que ela, mesmo apaixonada, não era uma boba alegre. 
  Ela teve seus momentos felizes? Teve, mas também está ciente de suas responsabilidades e que a vida não é um conto de fadas. 
  Ela é uma mulher madura, centrada e sabe exatamente o que quer, mesmo que isso traga consequências não muito agradáveis. 
  Isso contou vários pontinhos para ela, especialmente em vários diálogos que teve ao longo do livro. 
  Ethan, por sua vez, é que parece o cara dos contos de fadas, literalmente. Ele podia ser um rostinho/corpinho bonito, mas tinha hora que eu queria mesmo era dar uns tapas nada cara dele, para ver se ele acordava de uma vez! 
Meu crush de Nova York | Raffa Fustagno
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna
  Os personagens secundários também foram sensacionais. Igor conhece Charlotte logo no voo, o que já nos dá uma pitada cômica na estória logo no começo. 
  Sabe aquelas “amizades de aeroporto”? Então, Igor seria mais uma dessa, se Charlotte não descobrisse algumas coisas depois. 
  E, cá entre nós, eu amei o Igor e fiquei feliz de ele ter tido um papel maior no livro, junto com a esposa Luisa. 
  A família da tia da Charlotte também é um amor. As priminhas Carol e Duda são duas menininhas muito amorzinho, e vemos o quanto a família é unida, mesmo longe. 
  Os tios de Charlotte também são um casal muito legal. Amei conhecer os personagens, que mostram de onde nossa protagonista puxou sua personalidade. 
  O livro em si é um amor, eu amei cada detalhe dos capítulos, que traz os famosos cartões postais da cidade de Nova York a cada capítulo. 
  Os capítulos ão curtinhos e bem fluidos, porém tem alguns errinhos aqui e ali de revisão. Nada que me incomode, mas quem sabe numa próxima edição eles sejam corrigidos. 😉
Meu crush de Nova York | Raffa Fustagno
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna
  Amei também que, no final, temos uma lista de séries, filmes e músicas citados no livro. Afinal, é impossível passear pela cidade que nunca dorme e não se lembrar de vários filmes/séries que foram filmados lá. 
  Os títulos dos capítulos são nomes de filmes, e tem várias músicas citadas ao longo do texto, o que já nos confere até uma playlist! =) 
  Somando isso tudo, só posso dar a nota máxima ao livro e recomendar a leitura, de olhos fechados. 😉
  E o andamento do projeto #12livrospara2020 ficou assim:
  
  
  

12 livros para 2020
   Não esqueçam de passar nos blogs parceiros, para conferir as resenhas delas para julho! 😉
   




 
    Aproveitando, deixo aqui a playlist do livro, para vocês curtirem também. 






    Vocês já tinham lido esse livro? Conhecem os outros livros da Raffa Fustagno? Me contem aí! =)



Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui