10 de fevereiro de 2015

#Meu Livro Favorito





Bom dia gente! Apesar de gostar de várias histórias diferentes, tenho um livro favorito, que vou apresentar a vocês. Muitos já devem conhecer e até ter lido essa história: Olhai os lírios do campo.










Livro: Olhai os Lírios do Campo


Autor: Érico Veríssimo

Ano: 2005 (original em 1938)

Editora: Companhia das Letras
















   Bom, essa história se passa em meados dos anos 1930-40, contando a história de um menino, Eugênio, que tinha vergonha dos pais, mas queria ser médico, uma profissão prestigiada na época, para ser famoso e não ter o mesmo tipo de vida que tinha quando criança. Quando cresceu, ele conseguiu ter uma vida diferente, porém não estava muito feliz, casado com quem não amava, vivendo de aparências, fazendo o que não gostava, apenas pelo status, e sendo sustentado pelo sogro. 
  Seu modo de ver as coisas muda completamente quando ele encontra Olívia, uma amiga da faculdade, cujo relacionamento gerou uma filha. Ao conhecer a paternidade, Eugênio percebe que tudo que seu pai fazia por ele era simplesmente por amor e que não havia nada maior que aquilo. Então decide mudar de vida e começa a ver o mundo com outros olhos, mais humanos.
A parte do livro que mais me comoveu foi:

“Se naquele instante – refletiu Eugênio – caísse na Terra um habitante de Marte, havia de ficar embasbacado ao verificar que num dia tão maravilhosamente belo e macio, de sol tão dourado, os homens em sua maioria estavam metidos em escritórios, oficinas, fábricas… E se perguntasse a cada um deles: “Homem, por que trabalhas com tanta fúria durante todas as horas de sol?” – ouviria a resposta singular: “Para ganhar a vida.” E no entanto a vida ali estava a se oferecer toda, numa gratuidade milagrosa. Os homens viviam tão ofuscados por desejos ambiciosos que nem sequer davam por ela. Nem com todas as conquistas da inteligência tinham descoberto um meio de trabalhar menos e viver mais. Agitavam-se na terra e não se conheciam uns aos outros, não se amavam como deviam. A competição os transformava em inimigos. E, havia muitos séculos, tinham crucificado um profeta que se esforçara por lhes mostrar que eles eram irmãos, apenas e sempre irmãos.”


   Esse livro eu conheci no Ensino Médio, nas aulas de Literatura. A professora mandou que cada um lesse um livro de um gênero diferente e depois fizesse uma resenha como trabalho final, contando nossa opinião sobre o livro e o autor. No começo não curti muito essa regra, porque sempre que leio um livro por causa de nota, me sinto obrigada a fazer e a leitura não é prazerosa, coisa que não aconteceu com esse livro. ‘Olhai os lírios do campo’ se tornou meu livro favorito porque ao ler cada página, me liguei a Eugênio, Olívia e Anamaria (a filha deles) como se os conhecesse e esse trecho acima me fez pensar muito a respeito da nossa vida atualmente. Sei que temos que trabalhar, afinal temos que ter nossas responsabilidades e arcar com nossos compromissos, mas será que tem que ser tanto assim? Será que temos que competir com nossos colegas de profissão, para ver quem é que vende mais, quem compra mais, quem é melhor? Será que não podemos apenas uma vez, largar os celulares e ver o mundo ao nosso redor com mais atenção? Observar os detalhes da natureza, observar detalhes em nossos irmãos?
   Esse é meu livro favorito. E o de vocês? Querem que seu livro favorito apareça aqui no blog? Mande uma foto sua com seu livro favorito para hanna.clp@gmail.com, junto com uma pequena resenha sobre a história e o motivo que o fez ser seu favorito. A cada semana teremos uma história aqui no blog. Não deixe de participar! Quem sabe role até um prêmio para a história mais comentada? =)
   Até mais!

  Hanna Carolina.
Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui