29 de outubro de 2019

Os últimos filmes que vi #18

  Olá meu povo, como estamos? Hoje temos o quadro #Amantesdocinema, com os últimos filmes que vi. Dessa vez, temos meio que um balanço, pois apesar de ter visto poucos filmes, foi metade no cinema e metade na TV. E tem filmes de gêneros bem variados também, consegui ser bem eclética nas escolhas.

Os últimos filmes que vi

  E lá vamos nós!

1. Seis vezes confusão


Seis vezes confusão
Foto: Divulgação/Netflix

Gênero: Comédia


Duração: 1h37min


Ano: 2019

Perto de ter seu primeiro filho, um homem decide procurar sua mãe biológica na intenção de encontrar respostas sobre si mesmo. Porém, essa jornada o mostra muito mais surpresas do que esperava, como a existência de seus mais cinco irmãos gêmeos.

   

   Pense num filme que você não vai parar de rir um só minuto. Eu vi esse filme no catálogo da Netflix por acaso e acabei cedendo à curiosidade. É um filme bem bobo na real, mas que vale a pena ver num dia de ressaca literária, quando você precisa de coisas mais levinhas para compensar.



2. Estrelas além do tempo


Estrelas além do tempo
Divulgação/Adorocinema

Gênero: Drama, Biografia


Duração: 2h07min


Ano: 2016

1961. Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial, entre brancos e negros. Tal situação é refletida também na NASA, onde um grupo de funcionárias negras é obrigada a trabalhar a parte. É lá que estão Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe), grandes amigas que, além de provar sua competência dia após dia, precisam lidar com o preconceito arraigado para que consigam ascender na hierarquia da NASA.



    Pense num filmão da p*! É esse filme! Não é à toa que concorreu ao Oscar. Três mulheres a frente de seu tempo lutaram pelo seu lugar ao sol e conseguiram com louvor! E o melhor de tudo, são reais! E uma frase que vai ficar marcada na minha vida será:

“Não nos escolheram porque usamos saias, mas porque usamos óculos!” 






3. Coringa


Coringa
Foto: Divulgação

Gênero: Drama


Duração: 2h02min


Ano: 2019

Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço para uma agência de talentos e, toda semana, precisa comparecer a uma agente social, devido aos seus conhecidos problemas mentais. Após ser demitido, Fleck reage mal à gozação de três homens em pleno metrô e os mata. Os assassinatos iniciam um movimento popular contra a elite de Gotham City, da qual Thomas Wayne (Brett Cullen) é seu maior representante.




   Quando foi que o mundo ficou tão doente? É com essa pergunta que começamos esse filme. Sempre gostei dos vilões nos quadrinhos e o Coringa é um vilão que te cativa, principalmente pela história que tem por trás dele. Aqui, vemos uma das versões do Coringa mais sombrias, a que teria sido a primeira, antes mesmo de Bruce Wayne perder seus pais. Ele tinha uma vida que tentava seguir, mas o sistema o excluía, saber que você não pode fazer um monte de coisa pela sua própria saúde, ainda mais quando se é um dos doentes na fila esperando tratamento é um absurdo sem tamanho! E não importa o país, sempre terá alguém sofrendo por descaso do governo. O Coringa não é um vilão que quer acabar com um herói, só porque ele tem poderes mágicos, o Coringa representa toda uma sociedade revoltada com tanta coisa, e a única coisa que ele quer é ver literalmente o circo pegar fogo, enquanto ele está sentado no camarote comendo pipoca. É um filme que vale muito a pena ver, especialmente na época em que vivemos atualmente. 









4. Projeto Gemini


Projeto Gemini
Foto: Divulgação

Gênero: Ação, Ficção científica


Duração: 1h57min


Ano: 2019

Henry Brogan (Will Smith) é o melhor assassino profissional do mundo, com uma taxa de sucesso maior do que de qualquer outro, mas, quando decide se aposentar, acaba se tornando um alvo da Agência de Inteligência de Defesa dos Estados Unidos, para quem trabalhava anteriormente. Enquanto luta para se manter vivo, ele se depara com um clone de si mesmo e descobre que as ações do governo americano são para esconder um grande segredo, que só Brogan, com toda sua experiência, é capaz de desmascarar.

    Esse é um filmes para os mantes do “tiro, porrada e bomba”. Ação do começo ao fim, recomendo, ainda mais se curtir ficção científica.

   Já assistiram algum desses filmes? O que acharam? Me contem aí!

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui