8 de fevereiro de 2020

Ponto de impacto

   Olá meu povo, como estamos? Hoje temos resenha aqui de mais um livro que li há muuuuuito tempo, porém nunca tinha falado em detalhes aqui no blog. Com vocês, o meu livro favorito de Dan Brown, mas nem tão conhecido assim: Ponto de impacto.

Ponto de Impacto
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

Livro: Ponto de impacto

Autor: Dan Brown

Editora: Arqueiro

Ano: 2005

Páginas: 448

Skoob | Amazon


Quando um novo satélite da NASA encontra um estranho objeto escondido nas profundezas do Ártico, a agência espacial aproveita o impacto da sua descoberta para contornar uma grave crise financeira e de credibilidade.O peso dessa revelação acarreta sérias implicações para a política espacial norte-americana e, sobretudo, para a iminente eleição presidencial. Com o objetivo de verificar a autenticidade da descoberta, a Casa Branca envia a analista de inteligência Rachel Sexton para a desolada geleira Milne. Acompanhada por uma equipe de especialistas, incluindo o carismático pesquisador Michael Tolland, Rachel se depara com indícios que podem afetar todo o planeta. 

Ponto de Impacto

   Normalmente quando falamos dos livros de Dan Brown, logo nos vem a mente as aventuras do professor Robert Langdon, passando por lugares belíssimos, que guardam e ainda respiram tanta história, que dava até para fazer um roteiro de viagem.
  Mas apesar de serem os livros mais famosos do autor, nem todos tem o icônico personagem como protagonista. Esse é um caso do tipo. Apesar de ser conhecido mundialmente por ‘O código Da Vinci’, ‘Ponto de Impacto’ é o real livro de estreia de Dan Brown, mas que só foi publicado depois que todos os outros fizeram sucesso. Ironicamente, é um meu livro favorito do autor, e já vão saber o porquê.
   Aqui não temos locais que respiram história, mas estamos em um dos pontos mais gelados do planeta. A NASA descobriu recentemente algo que pode responder a pergunta mais antiga que temos: estamos sozinhos no universo? A empresa garante que não estamos, principalmente depois da descoberta que que fizeram no Ártico. O mundo inteiro está em polvorosa, parte em festa, parte em medo e curiosidade pelo que será anunciado pela agência. Coincidentemente, ou não, os Estados Unidos estão em corrida presidencial, logo isso também chama os holofotes para o país, já que é um momento bem importante e, ser presidente da terra que descobriu uma coisa assim não é para qualquer um.
  Claro que a Casa Branca não pode ficar de fora do anúncio de algo tão extraordinário, logo decide enviar uma funcionária do alto escalão, Rachel Sexton, para verificar a autenticidade da descoberta, junto dos pesquisadores. Assim, ela parte para o Pólo Norte, crente que vai voltar logo logo para sua casa quentinha.
  Ela não entende muita coisa sobre ciência, mas entende de documentos. Então ela quer saber onde estão os dados da pesquisa, para fazer um discurso sobre no momento da transmissão, que será ao vivo, para o mundo. Mas ela não estará sozinha, já que precisam de pessoas especialistas na área para falar a respeito.
  Assim, ela conhece o Michael Tolland, um biólogo super famoso, que tem até um programa de TV, se metendo em aventuras pelo mundo, em busca de paisagens e organismos exóticos. Ele seria a pessoa perfeita para fazer esse anúncio, já que estava bem em alta no momento. Porém, seu carisma fica mais nas telinhas, já que ele e Rachel trocam faíscas o tempo inteiro.
  Ela não vê a hora de voltar para casa e tudo a irrita. Mas Michael tenta levar tudo na esportiva e está super feliz de estar num dos lugares mais inóspitos do planeta, e prestes a conhecer organismos extraterrestes.

Leia também: Livros para viajar – mundo real

  Pelo menos é isso que ele acha… Logo as coisas começam a ficar esquisitas quando os próprios pesquisadores da NASA fazem mistérios a cerca dos documentos que Rachel precisa. Não apenas isso, Michael quer ver o que eles de fato descobriram, até para fazer uma apresentação bombástica, mas eles sempre dão um jeito de afastar os dois da área da descoberta, alegando que estão atrapalhando as pesquisas.
  Mas se eles mesmos foram convidados a estarem ali, por que deveriam estar atrapalhando algo?! Isso fora várias atitudes suspeitas fazem Rachel ficar de orelha em pé, e a mocinha decide investigar por conta própria o que está acontecendo. Mas Michael acaba se tornando um aliado e, juntos, eles vão descobrir várias coisas, pelas quais suas vidas estão correndo perigo.
  Se vocês estão acostumados com “receitinha de bolo” do tio Brown, saibam que essa é a receita original. 😂 Aqui, o autor nos apresenta à agência espacial de forma minuciosa, desde suas reais descobertas até o que eles estão para fazer, agora que os candidatos a eleição planejam extinguir as pesquisas. Para os candidatos, a NASA já gastou dinheiro demais procurando vida em outro planeta, e até agora não conseguiu nem sequer uma bactéria para chamar de ET. Só sabem fazer projetos milionários, que levam a nada, então teriam as portas fechadas.
  Assim, a empresa decide dar uma última cartada, afinal eles tinham, sim, descoberto algo bem interessante e que valia o investimento. Mas uma descoberta desse tipo merecia não apenas a atenção dos Estados Unidos, mas do mundo. Levar uma equipe tão grande para o Ártico chama atenção, atenção essa que a Casa Branca quer evitar, a não ser que seja realmente necessário. A NASA quer provar o seu valor, mas até que ponto ela vai para fazer isso valer a pena?

“Se essa descoberta for confirmada, com certeza será uma das mais incríveis revelações sobre nosso universo já feitas pela ciência. Suas implicações são tão vastas e impressionantes que ultrapassam nossa imaginação. Ao mesmo tempo que promete responder a algumas de nossas mais antigas perguntas, ela nos coloca diante de outras ainda mais fundamentais.”
 

  Rachel descobre o que realmente a “descoberta” é, e por isso ela corre perigo de vida. O que torna a descoberta tão preciosa assim? Descobriram uma nave espacial com um ser humanoide de tecnologia avançada? Eles mandaram um sinal para outro planeta e planejam fugir da Terra?
   Não, o tio Brown não era autor de scifi quando começou sua carreira (rsrsrs). Na real, as coisas que acontecem nesse livro são mais políticas e bem terrestres mesmo. A NASA não vive apenas de pesquisa, mas tem apoio do governo, o que leva a ter muita politicagem no meio dos avanços ou atrasos nas pesquisas. Eles estão para fechar as portas e precisam de algo importante para que isso não aconteça. Descobrir assim o que eles tem de especial vai desmascarar muita gente, afinal o que eles fizeram para chamar atenção? Quem foi o responsável e o que isso afeta na política e na corrida espacial?

Ponto de Impacto
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

  A política está onde menos se espera, nos pequenos detalhes. E foi num desses pequenos detalhes que Rachel e Michael esbararam, e agora correm risco de vida. Não apenas na agência espacial, mas também na Casa Branca, tudo parece estar interligado e Rachel se vê numa teia de aranha bem grande. Ela não esperava envolver Michael nisso, mas acabou acontecendo e, para eles se salvarem, eles vão ter que fazer coisas que não esperavam, e vão viver uma aventura que ficará marcada em suas vidas para sempre.

“Talvez ele estivesse dizendo a verdade na coletiva, afinal.”

  Se você estava acostumado com as cenas de ação dos outros livros do autor, saiba que aqui elas são mais refinadas e bem caprichadas. Indo direto ao ponto, Dan Brown escreveu cenas de “tiro, porrada e bomba”, que seriam dignas de um belo filme. Ainda acho uma pena que só os livros do professor Langdon ganharam fama. Infelizmente esse, apesar de ser o meu favorito, não é um dos mais conhecidos, exatamente porque não tem o professor e nem terá chance de virar filme… 😓

Leia também: Origem

   Ele é meu favorito, pois desde o primeiro capítulo, sem floreio algum, somos apresentados à questão chave. Sem pena do leitor, já somos logo transportados para o Ártico, e vivemos as aventuras junto com Rachel e Michael. Além disso, sempre procuro minha profissão nos protagonistas, algo que é bem difícil de achar, e este, meu povo, tem o Michael como um biólogo, que é nosso protagonista! É o outro motivo pelo qual é o meu favorito, ainda mais que, quando li esse livro, ainda nem tinha prestado vestibular para Biologia, mas me encantei e confirmei que era isso mesmo que eu queria da vida acadêmica. Claro que não sonho em ser perseguida como o Michael foi, mas estar em lugares extraordinários, para fazer descobertas incríveis, é uma das vantagens da minha profissão. E Michael Tolland representou bem esse papel. Ele só me irritou no começo, já que pelo programa de TV, ele é bem sebosinho. Mas fiquei feliz quando ele deixou a fama de lado e começou a pensar com mais maturidade depois.

Ponto de Impacto
Foto: Hanna Carolina/Mundinho da Hanna

  Já Rachel, confesso que tenho ranço dela no começo, mas depois acabei me afeiçoando a ela e até mesmo torcendo para que o final fosse diferente do que eu pensava que seria no decorrer da leitura. Ela me surpreendeu em muitos momentos e achei legal que ela não é aquela mocinha sofredora… ela reclama na hora de reclamar, mas também age com a cabeça quando precisa… Então ganhou alguns pontinhos comigo. 
  Esse é um livro que li e reli várias vezes. Super recomendo a leitura e garanto que, quando terminar ele, vocês vão respirar fundo e dizer “uau!”. Apesar de ser suspeita para falar, dou nota máxima para a leitura e ainda torço para que vire filme um dia…

   Com relação ao livro em si, eu comprei tem um tempo considerável, mas minha edição, ainda da Sextante, tem uma revisão bem feita, com fonte legível e folha branca, porém não é cegante. A capa é simples e objetiva, mostrando exatamente o nosso cenário, um local deserto e bem gelado, porém perigoso e fonte de inúmeros mistérios.
   Quem quiser adquirir o livro, pode comprar na Amazon clicando no link abaixo. Lembrando que, comprando por aqui vocês ajudam o blog a ganhar comissão, sem alterar o valor de sua compra. 😉








  Vocês já tinham lido esse livro? O que acham dos livros de Dan Brown? Me contem aí! 





Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui