13 de agosto de 2017

Projeto 52 Semanas: 32/52

   Olá meu povo, como estamos? E hoje é dia de Projeto 52 Semanas, mas também um dia muito especial… o Dia dos Pais… 
  Eu não tenho mais o meu pai aqui do meu lado fazem sete anos, mas ele me deixou grandes lembranças de uma infância feliz, as quais guardo com muito carinho e para mim ele foi um pai herói… 
  Assim como acredito que vocês tenham/tiveram um pai herói na vida de vocês, ou tem alguém na família que façam esse papel atualmente (no meu caso a minha mãe cumpre os dois papeis agora), o post de hoje é especial, para marcar os pais heróis da literatura. 

Pai heroi na literatura

Foto: Creative Commons



   Vem ver o que preparei! 😉



1. Meu pai, meu herói 
(Anderson Cavalcante)

Meu pai, meu heroi

Foto: Google


  Alternando pensamentos e imagens, o autor faz incursões pelo universo paterno, mostrando sentimentos como proteção, força e responsabilidade, que os pais dedicam aos filhos. Escrito especialmente para o Dia dos Pais, o livro é, ao mesmo tempo, um presente, e uma declaração de amor aos pais. Num formato que entrelaça imagens e textos cheios de poesia, humor e amor, Meu Pai, Meu Herói resgata momentos especiais da vida, despertando a memória afetiva do leitor para a beleza da relação pai e filho. Meu Pai, Meu Herói será comercializado na versão espiral, dando possibilidade do leitor escolher uma das imagens e transformá-lo numa espécie de calendário. O leitor poderá incluir uma foto com seu pai que represente um momento importante, tornando assim o presente ainda mais especial. 


2. Pai herói (Christinne Flynn)

Pai heroi

Foto: Google


  Nem a eternidade pode apagar esse amor tão sublime… Alexander Burke nunca entendeu por que Kelly foi embora. Ele jamais a perdoou, nem a esqueceu. Agora, Kelly está de volta, para reavivar com sua presença a cama de uma grande paixão!
Kelly Shaw fugiu porque não queria que o rico Alex se casasse com ela por mera obrigação. E, ao regressar após tantos anos, rever Alex é para ela a realização de um sonho… Mas Kelly não sabe que ele guarda um segredo que vai transformar profundamente sua vida!




3. Carta ao pai (Franz Kafka)

Carta ao pai

Foto: Google


  A Carta ao pai é uma peça fascinante da obra de Franz Kafka. Dificilmente algum filho pôde escrever ao pai carta mais pungente do que esta. Nela o grande escritor realiza um ajuste de contas memorável com o tirano familiar Hermann Kafka. O móvel do confronto é uma tentativa de casamento do filho que o pai desaprova, mas o texto abrange toda a relação entre ambos, num ritmo dolorosamente ágil. Como sempre, a capacidade de análise e argumentação do escritor surpreende. Aqui ela transforma uma carta em documento perene da literatura universal. 



4. Fala Sério, Pai! (Thalita Rebouças)

Fala sério, pai!

Foto: Google


   As desventuras e percalços de um pai de primeira viagem, desde a descoberta de que estava “grávido” até a saída de sua primogênita de casa, aos 21 anos – nada escapa ao texto leve, descontraído, bem-humorado e antenado com a juventude típico da autora carioca. Dividido em pequenas crônicas, imperdíveis e deliciosas, agrupadas conforme a idade da protagonista, Thalita dá voz tanto ao pai quanto à filha – ou vocês acham que Malu deixaria de tagarelar um pouquinho? Impossível!
  Seja na voz de Armando ou na de Malu, Thalita dosa emoção e risadas na medida certa em diálogos sobre fraldas, namorados, viagens, beijos, festas, sutiãs, entre tantos outros temas que atormentam e aborrecem todo pai, sem exceção, mas sem os quais ele não viveria – afinal, mesmo “burra velha” e criada, toda filha será sempre a “menininha-dos-seus-olhos”. Um presentão de pai para filha e de filha para pai!


5. Por parte de pai (Bartolomeu Campos de Queirós)

Por parte de pai

Foto: Google


  Da recriação de cenários da infância no interior, emerge a cumplicidade avô/neto, num poético exorcismo de saudade. As paredes da casa do avô tornam-se o primeiro livro do menino, mas sua primeira leitura é o olhar do pai. Um mútuo amor calado, imenso, perpassa pelas páginas deste livro em que o avô reina e o neto é o seu súdito encantado. 


   E esses foram meus livros escolhidos. Vocês já leram? Me contem aí! 😉
   E não esqueçam de passar no Prateleiras da Fê pra ver o que ela preparou também! Ah!    E um feliz dia dos pais a todos os pais, ou a quem faça esse papel em sua família. Feliz domingo e boa semana! 😊





Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui