17 de setembro de 2017

Projeto 52 Semanas: 37/52

   Olá meu povo, como estamos? Hoje vamos falar sobre um dilema que muita gente ainda enfrenta: a dúvida cruel entre livros físicos e digitais (os famosos e-books).
   Essa questão inclusive já foi abordada aqui no Mundinho, e hoje falaremos mais um tanto dessa questão, que chega a ser uma guerra para muita gente.

Projeto 52 semanas
Foto: Creative Commons


   Bom, todo leitor que se preze tem suas manias literárias e não abre mão de pegar aquele livro novinho e cheirar, colocar aquela edição de colecionador na estante e ficar admirando as gravuras originais que o autor pensou para sua história, que muitas vezes é um daqueles clássicos da literatura mundial e você pode dizer que é seu… e ai de quem encostar um dedo sequer na capa.

    Mas todo mundo sabe também que livros físicos estão cada dia mais caros e tê-los em casa virou praticamente um artigo de luxo, principalmente se você é um daqueles que amam leitura de modinha (quanto mais procurado e famosinho, mais caro ele fica). Então, a não ser que você seja um fanático por sair por aí caçando descontos em livrarias e sites da vida, acaba sofrendo por não poder levar aquela edição linda de luxo para casa, com capa dura e letras douradas.
   Além disso, ter livros em casa exige cuidado e espaço. Sim, pois você precisa proteger seu tesouro de poeira, traças, umidade… Além disso, ter todos seus livros empilhados embaixo de uma cadeira não rola… a não ser que seja como essas aqui… 😜

Poltrona com livros
Foto: Purebreak

Poltrona com livros
Foto: Toque de magis


    E é aí que entram os livros digitais, também chamados e-books. Com um arquivo digital, você só precisa ter espaço em HD de um computador e ou um pendrive com espaço suficiente. Além disso, com a tecnologia que temos hoje, podemos ler em telas de computador, celular, tablet… ou se você tem problemas de vista como eu, pode recorrer também o leitor digital. Ele é bem mais barato que um tablet ou um celular, porém com uma memória bem maior para colocar seus livros. 
   Por mais que muita gente reclame das desvantagens de ter a edição digital, por não ter o prazer de virar as páginas, sentir o cheirinho de livro novo ou mesmo tê-lo autografado, todo mundo concorda que os livros digitais estão bombando por serem mais baratos que os livros impressos. Principalmente aqui no Brasil, em meio a crise em que vivemos, tirar R$50,00, R$60,00 para pagar um livro muitas vezes é complicado, mesmo sabendo que podemos parcelar no cartão de crédito. Fora que muitos sites estão disponibilizando gratuitamente títulos dos mais variados títulos (dos clássicos aos mais recentes lançamentos) em e-book, como uma forma de incentivo à leitura. 
   Além disso, nas livrarias mesmo, você tem a opção de comprar o livro físico, mas se comprar a versão digital, sai por menos que a metade do valor do físico, e ainda te mandam o arquivo na hora, assim você não se preocupa com valor de frete para sua casa e se os Correios irão extraviar/atrasar a entrega da sua compra. 
   Eu sou das leitoras antigas, que sempre vão preferir o livo impresso, se tiver autografado então, é minha relíquia. Mas admito que depois que fiquei desempregada, a leitura de arquivo digitais me facilitou e muito meu vício em leitura. Principalmente porque sou cadastrada em grupos de interação no Facebook, que disponibilizam os títulos que você pede, totalmente de graça. Então me foi muito útil, assim como foi para muita gente na mesma situação que a minha, mas que não quer deixar o prazer de ler por falta de dinheiro. 
   Sei que muitos vão dizer que acham estranho ler numa tela, mas digo a vocês, ler numa tela é ruim mesmo, a estudante aqui sofreu bastante tendo que ler artigos científicos na tela do computador para escrever a dissertação do mestrado e estudar para as provas. Mas se eu consigo ler meu material de estudo, por que também não posso ler algo que gosto na mesma tela? E mais, o leitor digital não tem o brilho de uma tela comum. Então, caso ainda esteja com medo de passar a ler um e-book, aconselho a pegar o leitor digital de um coleguinha e fazer o teste. Não é o mesmo que ler num livro impresso, nem nunca será, mas você vai ver que não é tão ruim quanto parece. 😏
  E vocês, já leram e-book alguma vez? O que acham dos leitores digitais? Me contem aí! 
  E não esqueçam de passar no Prateleiras da Fê e conferir o que ela falou sobre o assunto! 😉
  Até mais!

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui