22 de julho de 2023

Quotes #10: Meu Livro de Cabeceira

Olá meu povo, como estamos? As minhas leituras estão caminhando super bem e fico extremamente feliz com essa fase. Uma das mais recentes foi a de ‘Meu Livro de Cabeceira’, que reúne contos de três autoras nacionais: Raffa Fustagno, Marina Mafra e Desire Oliveira. Ele é uma verdadeira declaração de amor aos livros e ganhou meu coração. 
Quotes | Meu Livro de Cabeceira
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

A resenha dele logo estará por aqui, mas enquanto isso, gostaria de deixar vocês com alguns dos trechos que mais me marcaram de alguma forma, para que também tenham esse gostinho.

Quotes | Meu Livro de Cabeceira

 

“Se todo mundo fosse feliz assim no lugar onde trabalha, o mundo seria um lugar melhor.”

“[…] Sempre ouvi muito na escola sobre ler um livro que nos desperta, e eu que sempre li tanto achava que já estava acordada para os novos mundos até me sentir imensamente incomodada pelas palavras de Clarice e, ao mesmo tempo, me reconhecer nelas.”

“[…] Quem diz que a leitura é solitária é porque nunca entendeu como podemos conhecer novas pessoas só por causa de um livro. Mas entendi que nada é por acaso. Descobri uma nova autora de quem já quero ler mais coisas e fiz amigos novos. Somos todos estrelas, e a hora da gente é só Deus quem sabe.”

“-Não quero nada, quero vir aqui sempre, quero manter esse local mágico, quero que mais pessoas assim como eu descubram a magia de um sebo. Dentro desses livros, muitas vezes há mais de uma história, nunca sabemos o que vamos encontrar nos livros que já foram de outros leitores. Acho tudo isso tão mágico.”

“[…] E ver as pessoas mais importantes da minha vida reunidas, me ouvindo falar de livros, é como viver um sonho. Na verdade, sei que estou começando a realizar parte dele.”

“Tudo que que ela sempre quis foi conhecer a história que sua mãe tanto amava, cujas páginas possuíam marcas de anos de leituras e releituras. Sentir a emoção que Amélia sentia, suspirar como ela fazia ao final de cada capítulo e derramar as lágrimas de dor e saudade ao chegar ao fim da história. Era o maior sonho que uma menina de treze anos poderia ter.”

“O tempo é o herói e o vilão de tudo, dizia sua mãe. E ela estava certa. O tempo cura, apaga detalhes, mas também realça as diferenças. Coisas pequenas tomam grandes proporções com a passagem dos meses e anos, acumulando-se como poeira nos vãos de um relacionamento. Até que não há mais nada para manter o alicerce de pé. Apenas pó e vento. Dor e desilusão.”

“[…] Era curioso como uma história podia mexer de forma tão diferente com as pessoas. Mãe, filha e neta, mulheres tão próximas, mas com visões de mundo tão distintas.”

E aí, já leram esse livro? Qual dos trechos mais te chamou atenção? Me contem nos comentários.

 

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Livros para ler no mês do orgulho LGBTQUIA+

Livros para Ler no Mês do Orgulho LGBTQUIA+

Olá meu povo, como estamos? O mês de junho […]

Booktag | 5,4,3,2,1

BOOKTAG | 5,4,3,2,1

Olá meu povo, como estamos? Hoje eu quero começar […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui