20 de outubro de 2020

Amantes das Séries | Bom dia, Verônica

Olá meu povo, como estamos? Hoje eu vou falar de uma série nova no catálogo Netflix, mas que mexeu bastante comigo. A série é “brazuca” e se chama ‘Bom dia, Verônica‘, baseada num livro de mesmo nome, escrito por Ilana Casoy e Raphael Montes.

 

Bom dia, Verônica | Netflix
Foto: Divulgação

Ficha técnica

Série: Bom dia Verônica

Ano: 2020

Episódios: 8

Temporadas: 1 (em andamento)

Duração: 45min (em média)

Gênero: trhiller

 

 

Verônica Torres trabalha como escrivã na Delegacia de Homicídios de São Paulo. Após presenciar um suicídio, ela decide investigar por conta própria dois casos esquecidos envolvendo mulheres agredidas.

 

 

Bom dia Verônica | Netflix

 

Eu já sabia que o Brasil tinha muitas séries boas, inclusive algumas agora produzidas pela Netflix, mas acho que foi a primeira vez que a vermelhinha fez uma adaptação de livro “brazuca”. Claro que não poderia deixar de conferir, né? Já começo avisando que não, eu não li o livro ‘Bom dia, Verônica’ (ainda, mas pretendo), então vou falar o que achei da série, mesmo sabendo que tem algumas diferenças em relação à obra original, ok?
Eu fiquei sabendo dessa série por causa de uma resenha, que li no blog Coisas de Mineira, e acabei ficando curiosa para conferir, principalmente quando vi o elenco escalado. Logo de cara, devo dizer que foi uma boa sacada ter visto essa série durante o dia, e mesmo assim, foi difícil dormir à noite, viu? 
Verônica Torres é nossa protagonista. Ela é escrivã da Polícia Civil de São Paulo e estava num dia “normal” de trabalho quando, de repente, ela fica incomodada com uma situação que vê na delegacia. Uma moça, Marta, estava tentando fazer uma denúncia, mas foi tão mal atendida, que só foi a gota d’água que estava faltando para ela querer acabar com a dor que sentia de uma vez.
Sem pensar duas vezes, pega uma arma e se mata na frente de todo mundo. Mas uma cena daquelas, que poderia chocar todo mundo, só mexeu com a Verônica, que foi a única a se compadecer da moça, e ainda ficou p* da vida com a forma como o ocorrido foi tratado depois. 
Tentando fazer justiça, ainda que tardia pela moça, Verônica decide saber o motivo de ela ter ido até a delegacia, e descobre um caso de um golpista profissional, que estava enganando moças em todo Estado de São Paulo, e raspando todas as contas delas, além de envolvê-las indiretamente em comércio escuso.
Como só uma pessoa teve a coragem de ir denunciar, ela não foi tratada como esperava e acabou não sendo levada a sério. Movida pelo senso de justiça e pela raiva com o que viu e com a reação de seus colegas, Verônica acabou passando por cima de algumas hierarquias e foi investigar sozinha mesmo. 
Bom dia, Verônica | Netflix
Foto: Divulgação
 E o caso ganhou uma proporção tão grande, que ela acabou ganhando certa fama nos jornais. O que deixou Anita, a delegada muito zangada, pois ela é quem deveria estar aparecendo na TV, não a escrivã. Em meio a essa disputa e às investigações do caso da Marta, Verônica acaba esbarrando em outro caso paralelo, e bem maior e mais antigo que esse.  
O caso paralelo envolve o casal Brandão e Janete, que pode revelar algo muito maior e assustador. Quem leu o livro, sabe que as cenas são muito piores e mais detalhadas, mas só pelo que vi acontecendo na série, já me deixou com medo real. 
 A série escancara muita coisa, principalmente o machismo, abusos, várias coisas que sabemos que existem, questionamos que deve ser combatido, mas parece nunca acabar. O machismo já acontece na própria delegacia, quando Marta vai tentar denunciar o golpe que levou. É muito fácil culpar a vítima. 
Mas fazer justiça mesmo é para poucos. E Verônica é uma desses poucos. Verônica foi a única que não tratou as vítimas do golpista como uma inferior, mas como um ser humano que tem direitos iguais.
Mas era apenas uma no meio de uma turma inteira de pessoas que pensam ao contrário. Isso por si só deixa o trabalho de Verônica bem cansativo. Anita é a delegada que está prestes a assumir um cargo forte e de prestígio na delegacia. Mas parece que isso subiu demais na cabeça dela, que já age como se fosse a estrela concorrendo ao Oscar. 
Verônica é uma grande ameaça a isso, pois seu senso de justiça a faz brilhar mais que Anita. Aí sempre rola aquela disputa de poder e de hierarquia, que chega a dar raiva. Anita faz de tudo para dizer o quando Verônica é nada ali na delegacia, que nunca vai passar de simples escrivã. E perde tanto tempo com isso, que chega a ser chato. 

 

Bom dia, Verônica | Netflix
Foto: Divulgação
Além disso, Verônica está mais ocupada em defender quem realmente merece. E quando começa a ver mais a fundo o caso de Janete, ela acaba vendo que o vespeiro era bem maior do que ela pensava.
Isso porque mexer com Brandão é muito perigoso. Brandão, interpretado brilhantemente por Eduardo Moscovis, é um psicopata daqueles que invadem teus pesadelos. Ver as cenas dele me deram frio na espinha. Ele faz as coisas com tanto detalhe, com tanto zelo, que chega a ser assustador.
Eu já tinha visto muitos trabalhos dele como vilão, mas como um psicopata foi a primeira vez. E foi tão bem feito, que eu pensei várias vezes se continuaria a ver os episódios ou não.
Além disso, Janete é a personagem que representa muitas mulheres que estão em casa, vivendo um verdadeiro inferno. As cenas dela chegam a ser claustrofóbicas e assustadoras. E conviver com isso todo dia é realmente matar a alma de uma pessoa. Impossível não sofrer e não sentir medo com isso.
A série tem muitas cenas diferentes do livro, isso é verdade, mas só pela série, já foi o suficiente para ter medo. Medo de como nossa sociedade ficou tão doente, de como tudo parece “tão normal” e lutar contra isso é perigoso. 

 

Bom dia, Verônica | Netflix
Foto: Divulgação
Verônica, por sua vez, é uma excelente detetive, melhor que muita gente ali naquela delegacia. Além disso, é uma ótima mãe e eu achei I-N-C-R-Í-V-E-L  a forma como ela lida com a filha pré-adolescente e o filho mais velho.
Ela dá cada lição fenomenal em casa sobre feminismo que é de aplaudir de pé. Não só em casa, mas com todos a sua volta. A primeira temporada estreou com 8 episódios que, apesar de muito fortes e já deixo avisado que você precisa de estômago para ver, são cenas que passam muito rápido.
Isso porque ela ficou muito fluida e tem cenas de “tiro, porrada e bomba” espetaculares. Não apenas as cenas da investigação, mas todas o mistério em si, o suspense, ficou muito bem bolado e a fotografia ficou bem legal, visto que é uma série brasileira, que não tem tantos recursos como os estúdios lá de fora.

 

Bom dia, Verônica | Netflix
Foto: Divulgação
Desde o início eu já tinha dito que não li o livro, então estou apenas com “a magia” da versão da série, que muito me surpreendeu, pois usou recursos mais simples, mostrou bastante da cidade de São Paulo (o que, para quem não a conhece a cidade, é bem interessante) e brilhou sem efeitos espetaculares.
Como eu já tinha visto que era nacional, fui sem expectativas com relação a efeitos boladões. Então não me decepcionei. Até porque o ápice é a investigação e nos questionamentos que ela faz sobre a sociedade, não a ação em si. 
Apesar de ter visto vários comentários negativos sobre a trama, eu acho que é uma série boa, bem estruturada e com um final que te dá a entender que terá continuação. É uma série forte, é uma série nada bonita.
Mas ainda assim eu recomendo bastante. É uma série que todos devem ver, e ao menos tentar se colocar do outro lado da moeda e ser mais solidários com a dor do outro, sem ficar apontando o dedo. 

 

Bom dia, Verônica | Netflix
Foto: Divulgação

 

Vocês já tinham visto essa série? E o livro, leram? O que acharam das duas versões, qual mais te assustou? Me contem aí!

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Uma Família Feliz | Raphael Montes

Uma Família Feliz | Raphael Montes

Olá meu povo, como estamos? Hoje eu trago a […]

A Gaiola de Ouro | Camila Läckberg

Gaiola de Ouro | Camila Läckberg

Olá, meu povo! Como estamos? Hoje eu trago a […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui