4 de fevereiro de 2023

TBR de Fevereiro | 2023

 Olá meu povo, como estamos? Hoje eu trago minha TBR para fevereiro. Sei que me empolguei um pouco, mas como teremos a semana do carnaval e não devo ir para a folia, será fácil manter as leituras em dia (pelo menos eu espero, rsrs).
TBR de Fevereiro | 2023
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

E os escolhidos da vez são:

1. Jardim dos Famintos (Adams Pinto)

Jardim dos Famintos | Adams Pinto
Foto: Divulgação

 

 

Um grupo de pessoas desperta com máscaras sobre seus rostos e sem nenhuma lembrança do passado. Eles partirão à procura de respostas em territórios selvagens, e apenas juntos conseguirão sobreviver aos mais diversos perigos que se esgueiram nas trevas. Entretanto, esses mascarados precisarão lidar com suas diferenças e resistir a um misterioso desejo de consumir carne humana que poderá destruí-los. Jardim dos Famintos é uma jornada através de locais inomináveis, onde o seu instinto primitivo é a chave para a sobrevivência.

 

Esse foi o único que veio da TBR de Janeiro, na verdade. Iniciei a leitura quase no final do mês, pois acabaram aparecendo algumas leituras coletivas adicionais no meio do caminho. Mas está fluindo bem e logo trago a resenha dele para vocês aqui.

2. O Enigma do Quarto 622 (Joël Dicker)

O Enigma do Quarto 622 | Joël Dicker
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Numa noite de Dezembro, um cadáver jaz no chão do quarto 622 do Palace de Verbier, um luxuoso hotel nos Alpes suíços. A morte misteriosa ocorre em plena festa anual de um prestigiado banco suíço, nas vésperas da nomeação do seu presidente. A investigação policial nada conclui e a passagem do tempo leva a que o caso seja praticamente esquecido.
Quinze anos mais tarde, o escritor Joël Dicker hospeda-se nesse mesmo hotel para recuperar de um desgosto amoroso e para fazer o luto do seu estimado editor. Ao dar entrada no hotel para o que esperava ser uns dias de tranquilidade e inspiração, não imaginava que acabaria a investigar esse crime do passado.
Esse faz parte do Clube Lendo com Os Morcegos de janeiro. Como o debate ainda vai ser no meio de fevereiro, decidi arriscar a ler o tijolo a tempo de conversar com o pessoal. Nunca li nada do autor, então nem sei o que me espera.

3. Haikai (Cassia Penteado)

Haikai | Cassia Penteado
Foto: Divulgação

 

 

Haikai conta a história de uma aspirante poetisa que se muda para a cidade de São Francisco Xavier, na Serra da Mantiqueira, na busca por uma vida mais próxima da natureza, onde possa se inspirar para compor seus haicais. Para manter-se vai morar e trabalhar na fazenda do senhor Murakami, um produtor de cogumelos, que vive com o filho de 8 anos, cuja mãe, Sayuri, ceramista, nascida e criada no Japão, em Kyoto, encontra-se internada em uma casa de repouso.

Dividido em 4 partes: primavera, verão, outono, inverno, o livro vai, aos poucos, descortinando a vida de Sayuri, mesmo sem sua presença na história. Do nascimento em 1976, até seus 21 anos, quando vem para o Brasil, prometida como noiva de Murakami.

Como pano de fundo, Haikai nos leva a um passeio pela história e pela cultura japonesa, passando pela gastronomia, a arte da cerâmica, a política e os costumes orientais.

O olhar da autora de Haikai é sutil, célere, detalhista, delicadamente perspicaz o que, irrefutavelmente envolve o leitor a identificar-se com os personagens, nos dois países em questão, trazendo pela arte literária tom, core e sabores, marcas, receita de prazer que aguçam os sentidos.

Haicai é uma pequena obra-prima, delicada e sutil como um origami, saborosa como os cogumelos orientais, e certeira como um golpe Bujutsu.

 

Esse foi uma surpresa, vinda da própria autora. Do contrário, jamais passaria pelo meu radar. Mas achei a proposta interessante e veremos o que me aguarda

4. Fim (Fernanda Torres)

Fim | Fernanda Torres
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

O público brasileiro acostumou-se a ver Fernanda Torres no cinema, no teatro ou na televisão. Em filmes premiados, novelas ou séries globais, ela se firmou como uma das mais versáteis atrizes brasileiras, capaz de atuar num arco dramático que vai da comédia escrachada ao denso drama psicológico.

Em anos recentes, Fernanda começou a atuar na imprensa, em colunas no jornal Folha de S.Paulo, na Veja Rio e em colaborações para a revista piauí. Com Fim, seu primeiro romance, ela consolida sua transição para o universo das letras e mostra que nesse âmbito é uma artista tão completa quanto no palco ou diante das câmeras.

O livro focaliza a história de um grupo de cinco amigos cariocas. Eles rememoram as passagens marcantes de suas vidas: festas, casamentos, separações, manias, inibições, arrependimentos.

Álvaro vive sozinho, passa o tempo de médico em médico e não suporta a ex-mulher. Sílvio é um junkie que não larga os excessos de droga e sexo nem na velhice. Ribeiro é um rato de praia atlético que ganhou sobrevida sexual com o Viagra. Neto é o careta da turma, marido fiel até os últimos dias. E Ciro, o Don Juan invejado por todos – mas o primeiro a morrer, abatido por um câncer. São figuras muito diferentes, mas que partilham não apenas o fato de estar no extremo da vida, como também a limitação de horizontes. Sucesso na carreira, realização pessoal e serenidade estão fora de questão – ninguém parece ser capaz de colher, no fim das contas, mais do que um inventário de frustrações.

Ao redor deles pairam mulheres neuróticas, amargas, sedutoras, desencanadas, descartadas, conformadas. Paira também um padre em crise com a própria vocação e um séquito de tipos cariocas frutos da arguta capacidade de observação da autora.
Há graça, sexo, sol e praia nas páginas de Fim. Mas elas também são cheias de resignação e cobertas por uma tinta de melancolia.

Humor sem superficialidade, lirismo sem cafonice, complexidade sem afetação, densidade sem chatice: de que mais precisa um romance para dizer a que veio?

 

Esse eu peguei de troca no Skoob há uns meses, depois de ter visto a indicação no Ler Antes de Morrer. Porém o tempo foi passando e o coitado ficou encalhado na estante. Como é curtinho, espero que seja uma leitura rápida, embora nunca tenha lido nada da autora.

5. Punição para a Inocência (Agatha Christie)

Punição para a Inocência | Agatha Christie
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Jacko Argyle é detido sob alegação de que teria assassinado sua mãe em um surto de loucura, sendo condenado à prisão perpétua. Dois anos depois, surge uma prova, encontrada pelo doutor Arthur Calgary, de que o preso é inocente, mas a descoberta chega tarde demais: Jacko morre atrás das grades. Os achados do doutor reabrem as feridas dos membros da família, que passam a encarar uns aos outros com desconfiança e suspeita, assombrados com a possibilidade de que o verdadeiro assassino ainda esteja entre eles.

 

Fiquei curiosa pela sinopse desse livro desde a primeira vez. Porém ainda não tive a oportunidade de ler. Para fevereiro, espero corrigir isso.

6. A Causa da Morte (Kate London)

A Causa da Morte | Kate London
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Um experiente policial e uma adolescente despencam para a morte do alto de um prédio em Londres. Na cobertura do edifício, um menino de 5 anos é consolado pela policial novata Lizzie Griffiths, que poucas horas depois desaparece sem deixar rastros. Resta à detetive Sarah Collins a missão de descobrir a verdade sobre essas mortes terríveis, em uma investigação que levará ao coração sombrio da polícia metropolitana e trará à superfície os contrastes cruéis das grandes cidades.

 

Esse foi um recebido de fim de ano pela Trama. Finalmente eles acertaram meu gosto pela leitura e estou super curiosa por essa história.

7. Blackout (Várias autoras)

Blackout | Várias autoras
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Seis autoras extraordinárias. Seis histórias de amor entrelaçadas. Uma noite que tinha tudo para ser um desastre ― mas acaba sendo brilhante.

Uma onda de calor causa um apagão em Nova York. Multidões se formam nas ruas, o metrô para de funcionar e o trânsito fica congestionado. Conforme o sol se põe e a escuridão toma conta da cidade, seis jovens casais veem outro tipo de eletricidade surgir no ar…Um primeiro encontro ao acaso. Amigos de longa data. Ex-namorados ressentidos. Duas garotas feitas uma para a outra. Dois garotos escondidos sob máscaras. Um namoro repleto de dúvidas. Quando as luzes se apagam, os sentimentos se acendem. Relacionamentos se transformam, o amor desperta e novas possibilidades surgem ― até que a noite atinge seu ápice numa festa a céu aberto no Brooklyn.

Neste romance envolvente e apaixonante, composto de seis histórias interligadas, as aclamadas autoras Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon celebram o amor entre adolescentes negros e nos dão esperança mesmo quando já não há mais luz.
Esse também veio de troca pelo Skoob há meses e eu sempre enrolo para ler. Dessa vez vai (rsrsrs).

8. 12 livros – Entre Quatro Paredes (B. A. Paris)

Entre Quatro Paredes | B. A. Paris
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Grace é a esposa perfeita.
Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida.
Ela é casada com Jack, o marido perfeito.
Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar.
Os dois formam um casal perfeito.

Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto?

Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.

 

O sorteado do 12 Livros para 2023 é o número 3. Esse realmente estava  encalhado na estante há meses. Fiquei bem feliz quando foi o escolhido da vez e espero que seja uma boa leitura, pois ouvi muitos elogios.
E esses são os títulos que me acompanharam em fevereiro. Já leram algum deles?
Vocês gostam de aproveitar os feriados prolongados para colocar a leitura em dia também? Ou preferem passear e ficar longe das leituras? Me contem aí!

 

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Uma Família Feliz | Raphael Montes

Uma Família Feliz | Raphael Montes

Olá meu povo, como estamos? Hoje eu trago a […]

A Gaiola de Ouro | Camila Läckberg

Gaiola de Ouro | Camila Läckberg

Olá, meu povo! Como estamos? Hoje eu trago a […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui