5 de outubro de 2021

Amantes das séries | Clickbait

Olá meu povo, como estamos? Hoje vou falar sobre Clickbait, uma das novidades no catálogo da Netflix e que promete muitas surpresas.
Netflix | Clickbait
Foto: Divulgação | Netflix

Ficha Técnica

Série: Clickbait
Ano: 2021
Gênero: Suspense
Temporadas: 1 (Finalizada?)
Episódios: 8 (45min em média)
País: Austrália

 

Nick Brewer (Adrien Grenier) é um respeitável pai de família acusado de crimes terríveis e está prestes a pagar caro por eles. Agora sua família precisará descobrir quem é o Nick verdadeiro: um marido e pai amável ou um homem violento cheio de segredos? Clickbait explora como impulsos perigosos são elevados na era das mídias sociais. E revela as distinções entre as identidades criadas na internet e as construídas na vida real.

 

Netflix | Clickbait

 

Descobri Clickbait enquanto fuxicava o catálogo da Netflix e vendo que era uma série de suspense, resolvi dar uma chance, mas sinceramente, nem sei como começar a falar dela. Bom, para começar, tudo gira em torno da família de Nick Brewer, que é sequestrado e acusado de ter abusado e assassinado uma mulher.
O sequestrador então coloca um vídeo na internet, com o anúncio das acusações e diz que, se o vídeo alcançar mais de 5 milhões de visualizações, Nick morrerá, para pagar pelos seus pecados. Começa então uma caçada frenética da polícia atrás dos sequestradores e, em conjunto, das investigações sobre as acusações que caíram sobre Nick.
A cada episódio, somos apresentados à história por um ponto de vista diferente, mostrado tanto de dentro da família de Nick, quanto de fora. E cada segundo conta para que Nick seja encontrado e seu sequestrados identificado.
Clickbait | Netflix
Foto: Divulgação | Netflix
A premissa da série é fantástica, pois tem um suspense que promete ser brilhante e te prender até o último minuto. Eu gostei bastante de como a trama seguiu com os mistérios. E achei interessante que trouxeram um tema bem atual, principalmente em tempos de pandemia, que é o que postamos nas redes sociais e o que mostramos para o mundo.
O tempo todo somos levados a desconfiar de todos os personagens, que diante da telinha são uma coisa, mas por trás, podem ser o completo oposto… ou falando toda a verdade e você nem sabe. Nick é um pai de família exemplar e marido amoroso e gentil. Ele tem dois filhos com a esposa Sophie e convive bem com a irmã Pia e a mãe. Além disso, trabalha como fisioterapeuta, cuidando da equipe de vôlei feminino da Universidade Oakland.
Clickbait | Netflix
Foto: Divulgação | Netflix

 

Tudo corria muito bem em sua vida, até que um dia ele sai para se exercitar e não volta para casa. E sua família descobre o que aconteceu da pior forma possível, quando um vídeo mostrando ele com placas de confissões de abuso e assassinato viraliza na internet.
Se ele alcançar as 5 milhões de visualizações, Nick morrerá, pelo menos é o que o sequestrador promete. Então, todo tempo é precioso para salvar a vida de Nick, supondo que ele seja mesmo inocente. Com acusações tão graves sobre Nick, a população começa a julgar Nick, como se fossem os donos da verdade absoluta.
Além da fama de assassino de mulheres e abusador, a família de Nick começa a ser acusada por tabela, principalmente a esposa. Enquanto lidam com a situação do massacre da mídia, que parece nunca acabar, vários mistérios começam a aparecer sobre a vida não apenas de Nick, mas de muita gente a sua volta.
Aos poucos, conforme vamos conhecendo melhor os personagens, vemos que nenhum deles é confiável e todo mundo pode mentir o tempo inteiro. Além disso, eu confesso que fui feita de trouxa bonito por boa parte da série. Apesar dos episódios relativamente longos, durando quase o tempo de um filme, eu fui assistindo sem nem sentir o tempo passar, de tão absorta que fiquei com a trama.
Comecei agindo como a população no geral, achando que Nick era um mentiroso sem escrúpulos. Depois achei que era inocente, depois achei que era culpado novamente. Fiquei nessa gangorra duvidosa até o último minuto, que realmente é de surpreender.
Clickbait | Netflix
Foto: Divulgação | Netflix

 

Mas nem tudo foi perfeito nessa série e também preciso falar sobre o que me incomodou. A começar pela Pia, irmã mais nova do Nick. A garota é enfermeira num hospital local, mas parece que está fazendo estágio de detetive amadora.
Ela é a ovelha negra da família, pelo que parece, só sabe berrar com todo mundo, enfia o dedo na cara das pessoas e sai bancando a policial sem distintivo, sendo que tem um detetive responsável pelo caso do irmão dela. Me deu agonia ver a Pia se metendo em cada enrascada, da maneira mais imatura possível, sem obedecer a polícia e nem ligava.
Imagino que seja realmente uma barra muito pesada ter o irmão sequestrado e acusado por crimes que ninguém pensava que ele poderia cometer, ainda mais do jeito que foi. Mas ainda não sei o que justifica ela querer fazer justiça com as próprias mãos, se nem ela sabia o que fazer com as pistas que descobria…
Tudo parece girar em torno de um site de relacionamentos, onde Nick teria supostamente criado perfis para atrair as vítimas que são mencionadas no vídeo que viralizou. Mas parece ser um site muito comum, já que quase todos os personagens possuem um perfil por lá também.
Clickbait | Netflix
Foto: Divulgação | Netflix
Só que o que era para ser o centro de toda a discussão, já que supostamente teria uma discussão sobre uso de dados na internet, crimes virtuais e etc., mas parece que ele perde espaço, focando só nas burradas de Pia, que parece se meter em todos os núcleos da série. Além disso, as supostas vítimas de Nick não são confiáveis, conforme vamos acompanhando. O tempo todo, somos levados a desconfiar de todo mundo, mas a forma como isso acontece é bem bolada até certa parte, e depois desanda, como uma contradição de tudo o que vimos até o momento.
O final ficou surpreendente, bem bolado e de tirar o fôlego… mas seria ainda mais surpreendente se o motivo tivesse sido melhor apresentado antes e não jogado nos últimos 45 minutos do segundo tempo. Ficou um final satisfatório em parte, mas não ficou tão convincente quanto eu esperava.
Além disso, a sinopse que encontrei no catálogo da Netflix me prometia uma trama de uma maneira, que confesso que levei um tempão para entender o que tinha a ver com a série em si, e que só vim entender de fato nos últimos momentos, também de maneira tão jogada e superficial, que me pergunto porque anunciaram, se não iria trabalhar em cima do fato.
Resumindo, foi uma série que valeu a pena ver, tem um final fechado e aquele cima de “quem é o culpado?” no final. Mas não é uma série surpreendente e me senti enganada de uma forma não muito agradável.
                                           
E aí, já tinham visto essa série? Também já se sentiram enganados pela sinopse de alguma série assim? Me contem aí!
Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Pavilhão Japonês | Parque Ibirapuera

Para Animar seu Final de Semana #3

Olá meu povo, como estamos? Vamos a mais uma […]

É Fácil Matar | Agatha Christie

Li até a página 100 e… #50: É Fácil Matar

Olá meu povo, como estamos? As leituras de abril […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui