3 de junho de 2023

TBR de Junho | 2023

Olá meu povo, como estamos? Junho já começou e, com ele, trago minha TBR, que irá me acompanhar pelos próximos dias.
TBR de Junho | 2023
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Esse mês temos leituras que já estão em andamento desde maio e algumas novas. Começando pelas já adiantadas:

1. Veludo (Fátima Sousa)

Veludo | Fátima Sousa
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Um romance dramático que acontece durante a primeira metade do séc. XX, na Alemanha e apresenta Peter Berger, um médico capaz de tudo para atingir o estatuto com que sempre sonhou, cria uma família perfeita, uma posição de admiração e torna-se amigo pessoal do Chanceler Adolf Hitler, mas o seu trajeto fará com que se apaixone pela primeira vez e por uma judia, aproveitará Peter esta oportunidade de se redimir? Ou a sua história trará ainda mais reviravoltas que o fará repensar na sua existência?

 

A autora tem uma escrita bem fluida e direta. O que é bom, pois contrasta com a trama densa e, por vezes, indigesta. Logo trago resenha por aqui.

2. A Catedral do Mal (Giannicola Nicolleti)

Catedral do Mal | Giannicola Nicolleti)
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

A curiosidade é uma parte intrínseca da natureza humana.
Um instinto tão poderoso e sofisticado que nos ajuda ao longo de nossas vidas.
Facilita nosso conhecimento, motivação e até mesmo a sobrevivência.
Mas, às vezes, pode nos custar caro.

Um conto esotérico, bem articulado, que dará ao leitor muitas voltas e reviravoltas.

 

 Esse é meu segundo contato com as obras do autor. E posso afirmar que existe uma diferença gritante entre as duas obras. Se em ‘Pesadelo Real‘ eu vi uma escrita mais cruel e dura, aqui vejo algo mais refinado e bem escrito. Porém, é tão assustador quanto.
Agora, o sorteado para o projeto 12 Livros para 2023:

3. Recursão (Blake Crouch)

Recursão | Blake Crouch
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

E se um dia memórias vívidas de coisas que nunca aconteceram se infiltrassem em sua mente, pintando em tons de cinza todas as suas certezas? É dessa premissa que Blake Crouch parte em Recursão, uma obra tão impactante que teve os direitos de adaptação audiovisual adquiridos pela Netflix, que produzirá um filme e uma série baseados no livro, ambos a cargo de Shonda Rhimes.

Barry Sutton é policial em Nova York e convive com a tristeza da morte da filha. Ao ser acionado para intervir em uma tentativa de suicídio, ele se depara com uma mulher que sofre da Síndrome da Falsa Memória, uma doença misteriosa que planta na cabeça de suas vítimas lembranças de vidas que elas nunca tiveram.

A neurocientista Helena Smith está desenvolvendo uma tecnologia para a cura do Alzheimer. Inesperadamente, um dos homens mais ricos do mundo se oferece para financiar sua pesquisa. Helena vê surgir a chance de propiciar um grande bem para a humanidade. No entanto, não poderia estar mais enganada…

A tecnologia que deveria salvar vidas acelera a marcha galopante do caos, gerando uma guerra pelo poder e criando recursos que começam a esfacelar a realidade. O tempo não é mais como o conhecemos, e Barry e Helena terão de se unir se quiserem sobreviver — e salvar a todos nós.

Um dos nomes mais importantes da ficção científica contemporânea, Blake Crouch constrói uma jornada desnorteante, com personagens complexos, que nos fazem refletir sobre nossa identidade. Uma trama intrincada, ágil e emocionante, que mostra que, quando nada é mais importante do que a memória, perdê-la significa perder a si mesmo.

 

Finalmente lerei esse livro. Após anos pegando poeira na estante, coitado, foi sorteado como n°9 da pilha. Espero que atenda as minhas expectativas, que subiram bastante no momento que abri o pacote, hehe.
Para finalizar, os mais votados pelos stories do @mundinhodahanna:

4. Suspense – Gelo Negro (Becca Fitzpatrick)

 

Gelo Negro | Becca Fitzpatrick
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Britt Pfeiffer passou meses se preparando para uma trilha na Cordilheira Teton, um lugar cheio de mistérios. Antes mesmo de chegar à cabana nas montanhas, ela e a melhor amiga, Korbie, enfrentam uma nevasca avassaladora e são obrigadas a abandonar o carro e procurar ajuda. As duas acabam sendo acolhidas por dois homens atraentes e imaginam que estão em segurança.

Os homens, porém, são criminosos foragidos e as fazem reféns. Para sobreviver, Britt precisará enfrentar o frio e a neve para guiar os sequestradores para fora das montanhas. Durante a arriscada jornada em meio à natureza selvagem, um homem se mostra mais um aliado do que um inimigo, e Britt acaba se deixando envolver. Será que ela pode confiar nele? Sua vida dependerá dessa resposta.

 

 Esse era outro que estava pegando poeira na estante. Estou muito feliz e surpresa de ver que foi o mais votado, com unanimidade, hehe.

5. Romance nacional – Meu Livro de Cabeceira (Raffa Fustagno, Marina Mafra e Desiré Oliveira)

Meu Livro de Cabeceira | Raffa Fustagno, Marina Mafra e Desiré Oliveira
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Em Meu livro de cabeceira, as autoras convidam leitoras e leitores para uma celebração da magia da leitura na forma de incríveis histórias.

Neste livro, três jovens escritoras – e leitoras – contam histórias para quem não resiste a cheiro de livro, ama uma estante lotada e conhece o poder de uma boa leitura.

Em “A Hora da Estela”, Raffa Fustagno apresenta Manuela, uma menina que precisa ler, para a escola, um livro de Clarice Lispector. Ao procurar um exemplar num sebo do bairro, ela encontra muito mais: entre lombadas coloridas e palavras repletas de sensações e sentimentos, parece existir ali um portal muito real para um mundo onde a conexão com as pessoas ao seu redor pode ser ainda mais profunda e duradoura.

Já em “Uma história por correspondência”, de Marina Mafra, conhecemos a veterinária Georgina, que, após uma desilusão amorosa, recebe um envelope verde. Lá dentro, numa carta assinada por um misterioso sr. F., ela se depara com a história mágica de uma pessoa comum – e logo se vê ansiando pelos próximos capítulos. Spoiler: na vida não existem spoilers.

Por último, mas num texto tão fascinante quanto os anteriores, Desire Oliveira mostra, em “O amor e o tempo”, três gerações de mulheres unidas por um antigo livro – que, no entanto, aparenta narrar uma trama diferente para cada uma delas. Estranho? Nem tanto: toda pessoa é também autora daquilo que lê. As melhores histórias, por mais distantes no tempo e no espaço que possam estar, são sempre sobre você. Pois vida e leitura são uma via de mão dupla: livros transformam vidas, vidas se transformam em livros. Palavras geram sentido que geram emoções que geram palavras – e impulsionam existências.

Meu livro de cabeceira é todo seu!

 

    Esse é um guerreiro, tadinho. Já por três vezes que ele ia para votação e perdia miseravelmente. Mas finalmente os humilhados foram exaltados e lerei essa história.

6. Comédia romântica – Escritora de Romance e… Virgem (Meghan Quinn)

Escritora de Romance e... Virgem | Meghan Quinn
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Alerta: “Escritora de Romance e… Virgem” é uma comédia que vai te fazer gargalhar como uma hiena em público. Leia no conforto da sua casa. Se você é viciado em cliffhangers, sentir o coração saindo pela boca e como se uma escavadeira tivesse acabado de abrir seu estômago, então este livro não é para você. Mas, se gosta de fazer xixi na calça e chorar de tanto rir, então, por favor, continue lendo. Seu peito se elevava a uma velocidade alarmante conforme a mão áspera dele seguia para sua roseira macia, mas volumosa e densa… Pode falar “roseira volumosa” em um romance? E “espada carnuda”? Porque é isso que é… uma espada carnuda, certo? Toda cheia de carne e em formato de espada, abrindo os calabouços internos dos desejos sombrios de uma mulher. E quanto a peito? Ele realmente se eleva? Deus, não faço ideia do que acontece quando partes íntimas se encontram. Sou uma virgem tentando escrever um romance e não consigo criar uma cena de sexo devido à minha falta de experiência. Então, meus dois melhores amigos me encorajam a parar de tentar por enquanto e ir em busca de um pouco de prática na vida real por meio de artimanhas, como encontros às cegas, perfis on-line e saídas casuais. Mas perder a virgindade vai ser mais difícil do que eu esperava…
Esse tem uma história engraçada comigo. Ganhei o exemplar físico no último evento da Raffa Fustagno. Porém troquei com uma menina do lado, que queria muito ler a trama. Apesar de ter feito minha boa ação do dia, confesso que fiquei com uma sensação de perda, pois também queria muito ele. E pensa na felicidade de, no mesmo dia, encontrar disponível no catálogo do Kindle Unlimited. Agora sim, lerei sem culpa, hehe.
E aí, o que acharam dessa lista? Já leram algum deles? Me contem nos comentários!

 

Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Booktag | 5,4,3,2,1

BOOKTAG | 5,4,3,2,1

Olá meu povo, como estamos? Hoje eu quero começar […]

Ghostwriter | Alessandra Torre

Li até a página 100 e… #51: Ghostwriter

Olá meu povo, como estamos? Uma de minhas leituras […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui