16 de junho de 2022

Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)

Olá! Tudo bem com vocês? Particularmente estou ótimo, com mais um post quentinho, igual pão de queijo saindo do forno! 
Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)
Foto: Erik Lourenço | Mundinho da Hanna

 

 
   
Creio que vocês já mataram a charada de onde fui fazer uma visita. Com vocês, meu relato sobre Minas Gerais e suas peculiaridades.
 
 
 
Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)

 

 
O motivo dessa viagem foi para realizar um sonho e passear em um trem estilo Maria Fumaça, como nos filmes antigos. Para chegar até Minas, utilizei mais uma vez o benefício da ID Jovem. Saindo da rodoviária Novo Rio às 23:00, levei cerca de seis horas para chegar em São João Del Rei
   
O que surpreendeu, pois errei no cálculo de chegada na cidadePensei que eram sete horas de viagem. Logo, pensei que chegaria mais ou menos seis e meia da manhã na cidade, porém cheguei as 05:00 em ponto (#PontualidadeBritânica). 
   
Então tive que ficar na rodoviária até as 07:00 para sair e poder conhecer o local. Já que ali era somente um local de passagem e não tinha hospedagem. Portanto, foi lá que tomei meu primeiro café da manhã, com pão de queijo quentinho para espantar o frio.
 
 

 

Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)
Foto: Erik Lourenço | Mundinho da Hanna



 
Quando foi possível sair, decidi ir a pé até o Centro Histórico para dar tempo de os atrativos turísticos abrirem e achar um local para tomar outro café da manhã, até porque já iria se passar três horas da minha primeira refeição. Uma coisa que amei em São João Del Rei é que eles usam manteiga e não margarina e o misto quente fica uma delícia, também o pão de queijo deles são enormes (#AmoComer).
   
Continuando a caminhada, minha primeira parada foi na estação ferroviária para comprar minha passagem da Maria FumaçaOs valores variam entre R$ 35,00 (meia entrada)  e  R$ 70,00 (inteira) para ir até Tiradentes. Porém, se comprara as passagens de ida e volta, os valores mudam para R$ 40,00 (meia entrada) e R$ 80,00 (inteira). Para mais informações consultar no site da VL
   
Na própria estação ferroviária existe o museu, com acesso gratuito. Ele conta a história da introdução do sistema ferroviário no exterior e no Brasil.

 

Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)
Foto: Erik Lourenço | Mundinho da Hanna

 

Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)
Foto: Erik Lourenço | Mundinho da Hanna

 

Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)
Foto: Erik Lourenço | Mundinho da Hanna

 

Decidi pegar o trem de 13:30, pois no período matutino conheci a cidade e aproveitei para comprar algumas lembrancinhas (dica: comprem tudo em São João Del Rei, porque é bem mais barato).A cidade tem como característica arquitetônica o estilo barroco:  formas ovais, cruz grega, fachadas convexas ou côncavas, colunas tortas e de arcos, elementos decorativos de muita exuberância e forte presença do dourado, murais e pinturas nos tetos, outros. 
   
Aliás, importantes nomes para História do Brasil nasceram por lá, como o ex-presidente da República Tancredo Neves, por exemplo. Em resumo, alguns pontos turísticos que valem a pena visitar em São João Del Rei são:
1. Museu ferroviário
 
2. Centro histórico de SJDR
 
3. Igreja Sacra
 
4. Igreja São Francisco de Assis
 
5.  Museu de Arte Sacra
 
 
Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)
Foto: Erik Lourenço | Mundinho da Hanna

 

Diário de Viagem | Minas Gerais (Parte I)
Foto: Erik Lourenço | Mundinho da Hanna

 

 
 
 
Agora, vamos a algumas curiosidades sobre a cidade de São João Del Rei: 
1. Ela já foi capital:  Essa curiosidade não é comum estar muitos livros de História, em razão da Revolta da Fumaça, ocorrida na então capital Vila Rica (hoje Ouro Preto). Mas a então conhecida Vila de São João Del Rei foi considerada a capital da província mineira. Isso ocorreu, de 5 de abril a 22 de maio de 1833.
 
2. Terra onde os sinos falam: São João Del Rei é também conhecida como “a terra onde os sinos falam”. Os sinos tocados dia e noite pelas igrejas não informam somente as horas. A comunicação das badaladas informa eventos específicos à população, como chamados para missas, enterros e comemorações da cidade desde o século XVIII. 
   
Ainda hoje, muitos moradores da região reconhecem e diferenciam os tipos de celebrações apenas pelas badaladas dos sinos da cidade. Só a título de curiosidade, são mais de 40 toques conhecidos dentre 20 categorias diferentes.  O IPHAN até reconheceu a linguagem dos sinos, a qual se tornou patrimônio nacional.
 
3. Cidade Subterrânea: Existe uma cidade subterrânea em São João Del Rei. O acesso a ela se dá pelas 20 betas espalhadas pelo território são-joanense. São pequenos túneis que ainda não foram abertos para visitação, mas no século XVII serviam ao transporte e exploração do ouro. Ela foi construída pelos escravos enquanto eles trabalhavam na construção de outras partes da cidade, durante o século XVII. 
   
Como esse relato está ficando longo, irei dividir ele em mais algumas partes. Assim, se vocês quiserem ver a continuação, basta ler aqui.  
Texto escrito por Erik Lourenço

 

Postado por:

Erik Lourenço

Gostou? Leia esses outros:

Momentos de Abril

Memórias do Mês | Abril

Olá meu povo, como estamos? O mês de abril […]

Memórias do Mês | Março

Olá meu povo, como estamos? As novidades só vão […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 Comments

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui