25 de julho de 2017

Diário de Viagem: Ribeirão Preto + CBP2017

Olá meu povo, como estamos? Hoje temos (finalmente) a postagem no quadro Diário de Viagem, contando como foi minha experiência em Ribeirão Preto – SP, sede do XXV Congresso Brasileiro de Paleontologia, realizado no campus da USP. Vem ver! 
 
Diário de Viagem
 
 



Bom, cheguei num domingo de noite e saí no sábado de madrugada, então não posso falar como são as coisas no final de semana de lá. Mas como fui a trabalho também, vou falar sobre os locais pelos quais tive a oportunidade de passar durante esse tempo que o congresso me permitia. Saí daqui do Rio às 21h e cheguei quase meia noite em Ribeirão; já fomos logo recebidos pelo clima frio e seco de SP, bem diferente do que temos aqui no Rio.
 
Diário de Viagem
 
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
 

 

Diário de Viagem

Foto: Hanna de Paiva| Mundinho da Hanna

 
 
 
Eu, pela primeira vez, não fiquei hospedada em hotel/pousada, mas aluguei junto a uns amigos da faculdade um apartamento pelo site do Airbnb. O pessoal foi chegando aos poucos e eu fui a última a chegar no dia, então não tive contato com a proprietária do apartamento ao entregar as chaves para o grupo. Ficamos instalados num local mais ou menos próximo do Centro de Ribeirão e também mais ou menos próximo da USP, onde estava acontecendo o evento.
 
Diário de Viagem

Foto: Hanna de Paiva| Mundinho da Hanna

 
 A parte boa é que ficamos hospedados em cima de uma padaria, então tomar café da manhã não foi um problema (rsrsrs). Além disso, tinha um comércio por perto e não foi difícil encontrar outras coisas para comprar itens de necessidade básica. Além disso, fiquei mais tempo indo do apartamento para o local do congresso, então nem andei muito pelos arredores… a não ser pelo nosso primeiro dia de evento, quando as coisas começaram mais tarde e aproveitamos um pouco para andar pelos arredores de onde ficamos hospedados. 
   
Nesse dia descobrimos que estávamos beeeem próximos da Sorveteria do Geraldo, uma rede até antiga de sorveterias e que tem uns sabores deliciosos. Paramos lá pelo estabelecimento ser bem fofinho e a cara dos Anos 60 (década da inauguração) e para pedir informação sobre algum restaurante mais próximo. Acabamos tão
curiosos pelos sabores inusitados que ganhamos cada uma provinha de sabor diferente para cada um (éramos 4 nesse dia).
 
Depois continuamos em nossa saga para encontrar um restaurante e acabamos no Tiburciu’s, um restaurante de comida gostosa, mas que estava fechando quando finalmente o achamos, mas o gerente ficou tão compadecido com nossa carinha desolada pela hora que acabou nos dando uma porção de batatas fritas por conta da casa. Nem preciso dizer o quanto fiquei imensamente feliz por ter uma porção de batatas fritas especialmente dedicada a minha pessoa, logo eu, a louca por batata frita! Além disso, me senti “a estrela” com o restaurante fechado só para nós praticamente (rsrsrs).
   
E, depois dessa saga do restaurante, começou outra para mim: a saga do Uber… pois é, eu tinha o aplicativo há tempos, mas até então nunca o havia usado. Então foi uma descoberta para mim (rsrsrs). E gente, como andei de Uber essa semana, viu? Acho que compensei pelo tempo que não usei no Rio.
Acabamos optando pelo serviço por causa do transporte público, que seria minha única reclamação da cidade. Não pelo transporte em si, nada contra ônibus, mas a linha que servia para a gente só passava de hora em hora e dava voltas até chegar na USP. Então aderimos ao Uber pela comodidade e praticidade, devido aos horários que devíamos estar lá. Com relação às atrações da cidade, conhecemos o Pinguim, que dizem ser a parada obrigatória na cidade. 
 
Diário de Viagem
 
   
Eu não bebo, mas meus amigos que são chegados em cerveja aprovaram a servida no local, de várias cores e tipos. Eu posso falar mesmo do estabelecimento, que é acolhedor e muito legal. Achei bem criativo o fato de ter tantos pinguins espalhados em meio à decoração de barris de cerveja (não é à toa o nome do bar, rsrsrs). Escolhemos uma tábua de frios, que foi o suficiente para todos nós naquela noite. 
 
Diário de Viagem
 
   
Nessa mesma noite passeamos pela praça que tem em frente ao bar e passamos pelo Teatro Municipal, ao lado. Infelizmente não pude entrar, pois naquela hora já estava fechado. Passamos também em frente ao Museu de Arte de Ribeirão, fechado devido ao horário. Acho que foi uma das minhas frustrações.
 
No dia seguinte, após o evento, conhecemos o Ribeirão Shopping, o mais completo da cidade. Achei ele bem pequeno em relação aos que costumo frequentar aqui no Rio, mas é bem bonitinho e gostei de passear por lá. E mais importante, gostei de comer por lá!  Comemos no Griletto, que dizem ser a maior rede do Brasil, mas
confesso que nunca tinha ouvido falar dela até chegar em Ribeirão… (rsrsrs) E também nos divertimos bastante com os Transformers no meio do shopping!
 
Diário de Viagem
 
   
Agora falando mesmo do evento., fui ao Congresso Brasileiro de Paleontologia, um evento bianual que acontece em estados diferentes a cada edição. É cansativo, mas bem divertido também. 
 
Diário de Viagem
 
Aprendi bastante coisa, apresentei três resumos (e nunca mais faço isso! Muito cansativo!) e assisti aos dos meus amigos. Apesar de não ser meu primeiro congresso, foi uma experiência incrível, pois eles são sempre diferentes, e sempre aprendo alguma coisa nova. Achei inusitado o kit de boas vindas do evento também, uma cerveja artesanal, que obviamente vou guardar a garrafa de lembrança! 
 
 
Diário de Viagem
 
 
 
Diário de Viagem
 
 
 Além disso, finalmente pude conhecer um dos campus da USP, da qual falam tão bem. Foi muito bom conhecer uma outra cidade universitária… de repente me senti na UFRJ, pois as estruturas lembram bastante a universidade carioca. 
 
Diário de Viagem




Diário de Viagem
 

 

Diário de Viagem

 

Diário de Viagem
 
 

 

Diário de Viagem
 
 
   
O campus da USP só não pareceu mais carioca por causa da temperatura. Nunca havia enfrentado dias tão frios como os daqui. Impressionante como o tempo vira de uma hora para a outra… e faz um frio de lascar (10°C para a carioca da gema que vos fala é frio, me julguem!) e no outro um calor de 24°C… incrível… e incrível foi também o perrengue que passei, pois levei meus casaquinhos de frio carioca (ou como diz meu namorado, um casaco de papel).
 
Mas a carioca sobreviveu às mudanças bruscas do tempo e cá estou eu contando a história! Tanto que, para finalizar o congresso, na sexta à noite fomos conhecer outra cervejaria, a Invicta, que tem um ambiente muito agradável e fomos muito bem atendidos. O que mais curti foram os rótulos das cervejas sempre bem criativos! Além disso, tudo lá é muito criativo e ainda tem um show ao vivo com músicas muito boas, ideal para curtir um friozinho num final de semana, prestes a viajar de volta para casa. 
 
 
Diário de Viagem
 
Viajei de volta no sábado às 4h da madrugada e cheguei aqui no Rio logo pela manhã, muito feliz por ter conhecido mais uma cidade, por ter feito novas amizades e por ter revisto outros amigos meus da área! 
 

 

Diário de Viagem


Diário de Viagem


Diário de Viagem

 

E vocês, conhecem/moram em Ribeirão Preto? O que acharam da cidade? Eu achei bem pacata e linda. E voltaria lá, com certeza, principalmente para vsitar os lugares que não tive tempo de ir.
Até mais!
 
 
Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Momentos de Abril

Memórias do Mês | Abril

Olá meu povo, como estamos? O mês de abril […]

Memórias do Mês | Março

Olá meu povo, como estamos? As novidades só vão […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui