13 de novembro de 2018

Diário de Viagem: Gramado

Olá meu povo, como estamos? Hoje continuamos com o quadro Diário de Viagem, falando sobre minha semana no Rio Grande do Sul. Como falei na postagem anterior, passei a semana em Porto Alegre, para ver parte do material que estudo no meu doutorado.

Natal Luz
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Mas eu sempre fui louca para conhecer Gramado, que fica na Serra Gaúcha. E sabendo que ia passar a semana pertinho da cidade que sempre quis conhecer, não perdi tempo e tratei logo de passar ao menos o final de semana por lá.  Então, agora os próximos diários de viagem vão contar como foi esse final de semana inesquecível!

 

Serra Gaúcha - Gramado

 

Como na sexta feira eu ainda trabalhei na UFGRS (ponto extra), acabei subindo para a Serra Gaúcha só no fim da sexta feira. São cerca de 2h30min de viagem. Apesar de relativamente longa, foi bem tranquila e o ônibus é bem confortável (fui de ônibus executivo). Cheguei lá por volta das 19h30min, numa rodoviária que já te recebe bem no clima de Gramado. Sempre me disseram que a cidade é pequena e tão fofa que mais parece uma casinha de bonecas.
Devo dizer que concordo em gênero, número e grau com essa afirmação, foi até a rodoviária parece de brinquedo. E, ao lado da rodoviária, tem logo a Vila de Natal, onde podemos ficar à vontade para fotografar e tirar foto com Papai Noel. Nem preciso dizer deixei total meu lado criança aflorar e fui tirar foto com o “bom velhinho” para guardar para a posteridade, ainda mais sendo 0800.

 

Serra Gaúcha - Gramado
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Serra Gaúcha - Gramado
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Serra Gaúcha - Gramado
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Serra Gaúcha - Gramado
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Serra Gaúcha - Gramado
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Serra Gaúcha - Gramado
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Como estava cansada pacas, acabei indo direto para o hotel descansar. Meus passeios mesmo aconteceram no sábado (dia todo) e domingo pela manhã, antes de voltar pro aeroporto. Desde que soube da oportunidade de viajar para Gramado, pedi para o Erik Lourenço (nosso colaborador e Trilheiro Urbano), também técnico em Turismo, para me ajudar a montar um pequeno roteiro com o tempo que eu tinha disponível na cidade.
Sinceramente, só consegui cumprir metade do que foi planejado, por questões financeiras e tempo. Mas foi uma viagem linda e valeu super a pena mesmo assim. Hoje irei apresentar dois pontos que fiz questão de conhecer por lá: o Minimundo e o Reino do Chocolate.

1. Minimundo

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Pense num lugar lindo e super fofinho! Ele é a céu aberto e bem pertinho de onde fiquei hospedada, então deu para ir tranquilamente a pé. Aliás, muitos lugares deu para ir andando, pois ficavam pertinho uns dos outros.
Ao contrário de Porto Alegre, com dias tão quentes quanto aqui no Rio de Janeiro, Gramado estava chovendo bastante e muito frio (para mim, pelo menos, 10°C é um frio de lascar!, Ainda mais com chuva e vento o tempo inteiro…). Mas nem isso impediu a entrada no Minimundo, que é um local aberto e com bastante miniatura eletrônica.

 

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

A sensação ao entrar no Minimundo é que você é uma gigante e tem que andar com cuidado por um mundo pequenininho. Tudo é feito nos mínimos detalhes, com muito capricho e do jeitinho que é o real. E tem vários pontos importantes de Gramado/Canela, assim como vários prédios famosos no Brasil e Europa.

Para quem não sabe, tudo começou com um casal de alemães que chegaram em Gramado, durante a ocupação da cidade, há muito tempo. Eles vieram para começar uma nova vida aqui, e trouxeram a família toda. Mas o tempo passou, a saudade apertou, e eles resolveram construir uma miniatura da casinha que tinham lá na Alemanha.

Isso era para tentar matar a saudade, mas logo os netos pediram para ser construído um castelinho e tudo do mundo da fantasia. O que foi feito com muito esmero por um avô carinhoso. E ficou tão famoso que deu origem ao Minimundo!

No site a história está um pouco diferente, mas até faz mais sentido ler essa versão, exposta lá mesmo no Minimundo, pois tem um casal de ursinhos que são a marca do parque, e representam exatamente o casal de alemães.

 

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Minimundo
Foto: Hanna de Paiva \ Mundinho da Hanna

O parque funciona todos os dias, das 9h às 17h. A entrada custa R$36,00, mas consegui a meia entrada com a carteirinha da UERJ numa boa. Fotografias são permitidas a vontade e tem áreas cobertas e abertas, mas a graça está na parte aberta, onde ficam as miniaturas mais lindas.

 

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Minimundo
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

Saindo de lá, fui até o, literalmente, Reino do Chocolate, que fica mais na estrada em direção a Canela.

 

2. Reino do Chocolate

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

O Reino do Chocolate é um verdadeiro castelo no meio da estrada. Ao chegar lá, somos recebidos por um príncipe que nos serve chocolate (o que mais poderia ser no Reino do Chocolate dona Hanna?!).

Ele tem esse nome, mas na real é o parque temático da fábrica de chocolates Caracol. Lá aprendemos sobre o a história do chocolate, desde os primeiros povos que cultivavam o cacau, até os colonizadores levar a iguaria para ser apreciada, adoçada e comercializada em larga escala, como conhecemos hoje em dia.
Lá tem uns “causos” bem interessantes sobre o chocolate, como por exemplo, aprendi que o chocolate, logo que chegou na Europa, era usado em rituais espirituais e até na Igreja. Mas depois, quando descobriram que ele dá a sensação de prazer e afrodisíaco, foi proibido por um tempo, por levar à tentação por gula e outras “coisitas más”…

 

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

E, para conhecer tudo isso, somos levados numa “máquina do tempo”, que nos leva aos povos maias, para contar tudo desde o começo. Achei super legal que lá os bonecos são animados e interagem conosco. Além disso, por ser uma coisa mais mágica, tudo lá tem “um feitiço” para funcionar.

É isso mesmo, tipo: esfregue sua mão, assopre umas três vezes e coloque sua mão na marca indicada para ver a magia acontecer. Adultos sabem que é apenas um botão que faz tudo isso acontecer, mas as crianças ficam doidas com o efeito do “feitiço que deu certo”.
Passamos também pelas primeiras chocolaterias da França e por pessoas que tiveram as brilhantes ideias de colocar açúcar na pasta do cacau. Além disso, conhecemos as primeiras fábricas de chocolate do mundo. Momento “você sabia?” de hoje: Vocês sabiam que antigamente na França, era considerado algo muito chique as damas irem ao fim da tarde tomar chocolate quente nas chocolaterias? Era tudo tipo boutique mesmo, super chique e com louça fina, para servir as damas ricas francesas… Legal, né?

 

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Ao fim, temos a Galeria do Chocolate, onde tem esculturas feitas, literalmente de chocolate! Nem preciso dizer que queria levar umas para casa, né? Mas nãos sei nem se sobreviveriam até chegarem aqui no Rio (rsrsrs).

 

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna

 

 

Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
E, tudo termina na loja da fábrica, onde podemos comprar o chocolate que já está feito… ou podemos fazer nosso próprio chocolate a mini-fábrica e levar para casa também (mas tem custo adicional).
Uma dica para quem for para essas terrinhas do chocolate, comprem nas lojas de fábrica; são bem mais em conta e dá para levar chocolate para a família toda!
Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Para quem quiser visitar o Reino do Chocolate, ele funciona a semana toda: de sábado à sexta é das 8h30min às 18h30min e, domingos e feriados, das 8h30min às 19h30min. A entrada custa R$22,00, mas assim como no Minimundo, tem como pagar meia entrada.
E esse foi apenas o início do meu final de semana em Gramado. Semana que vem apresentarei mais alguns pontos que visitei por lá. Fiquem ligados! E, se tiverem perdido o que apresentei Porto Alegre, basta conferir aqui:
Diário de Viagem: Porto Alegre
 
 
Diário de Viagem: Porto Alegre II
Reino do Chocolate
Foto: Hanna de Paiva | Mundinho da Hanna
Até mais!
Postado por:

Hanna de Paiva

Gostou? Leia esses outros:

Momentos de Abril

Memórias do Mês | Abril

Olá meu povo, como estamos? O mês de abril […]

Memórias do Mês | Março

Olá meu povo, como estamos? As novidades só vão […]

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Classificação de resenhas

Péssimo
Ruim
Regular
Bom
Ótimo

anuncie aqui